Aumenta oferta de adiantamento de 13.º

03/10/2004

Se você está endividado e procura alternativas para reduzir o débito ou, ao menos, diminuir o montante pago mensalmente com os juros que incidem sobre o saldo devedor, saiba que, na medida em que o fim do ano de aproxima, cresce a oferta pelos bancos para antecipação do 13.º salário. O benefício deve ser pago pela empresa a seus funcionários em duas parcelas, uma no final de novembro e outra até o dia 20 de dezembro.

As taxas de juros situam-se atualmente na faixa de 3% ao mês, ou 42,6% em termos anuais, a 5,57%, ou 91,6% ao ano. Devido à grande variedade, faça uma pesquisa e verifique a melhor opção. As taxas variam conforme o perfil do cliente e o valor a ser antecipado. A alternativa deve ser utilizada por pessoas com dívidas com juros superiores a esses.

Antecipação - A nova linha de crédito dos bancos permite que o trabalhador adiante de 50% a 85% do valor a ser recebido no fim do ano, variando de R$ 80,00 a R$ 20 mil, conforme as condições de cada instituição. Normalmente a alternativa está disponível para os clientes que tenham conta-salário no banco. Aposentados e pensionistas do INSS também pode usufruir a linha de crédito especial.

O pagamento depende da forma de recebimento. Poderá ser feito em duas parcelas ou ser quitado diretamente no dia 20 de dezembro.

Fonte: TPT Comunicação Ltda.