Governo adia o fim do IPI reduzido

02/07/2014

 O governo brasileiro decidiu prorrogar até o fim do ano os descontos para o setor da indústria. Com essa decisão, o governo deixará de arrecadar mais de 900 milhões de reais apenas no segundo trimestre de 2014. O IPI de veículos continuará com seu porcentual entre 3 e 10%. Ele deveria ser reajustado entre 4% e 13%, porém, o governo resolveu adiar.

 
O anúncio foi feito na segunda-feira (30) pelo Banco Central. Esse anúncio coincidiu com a informação de que o déficit das estatais alcançou mais de 11 bilhões de reais no mês de maio. Esse Déficit fez com que a economia do setor público fosse reduzida desde que o PT assumiu o poder. A economia chegou a mais de 31 bilhões de reais nos cinco primeiro meses de 2014.
 
A prorrogação do IPI reduzido é uma tentativa de reverter os índices baixos de venda do primeiro semestre. Tais medidas entram em conflito com um número negativo da indústria nacional. Entre janeiro e maio, a produção nas fábricas reduziu 1,2%. A Copa do Mundo ajudou a dar uma freada na indústria nacional

Fonte: Folha de São Paulo