Roteiro Financeiro: 5 dicas de como economizar nas férias de verão

08/01/2015

 As férias estão aí e você provavelmente já preparou o roteiro da sua viagem. Mas e o seu roteiro financeiro, já está traçado? A Foregon tem a fórmula de como ter as férias tranquilas e baratas que você sempre sonhou, em cinco passos bem simples de serem adotados:

1 – Viajar em grupo:

A viagem em grupo oferece vantagens para quem quer viajar em alta temporada e economizar. Muitas agências oferecem descontos em hospedagem, passagens aéreas e serviços extras, dependendo do número de viajantes.

Com mais pessoas, o poder da negociação fica muito maior.

2 – Pesquise o lugar:

Se a sua rota para as férias já está definido, o segundo passo é tentar se conectar ao local que você vai visitar.

Tente conhecer moradores ou pessoas que já passaram pela mesma experiência, procure fóruns, sites, dicas de blogs etc.

Defina seu destino com antecedência e tente definir quanto você pode gastar em cada setor, para não agir no impulso e levar uma péssima recordação do lugar.

3 – Andar a pé ou motorizado:

Tudo vai depender do roteiro idealizado para a sua viagem. Em algumas cidades, o sistema de transporte popular não é tão eficiente e não oferece serviços de integração para ônibus e/ou metrô, por exemplo.

Neste caso, é melhor decidir no papel e no mapa se é mais em conta pegar um táxi ou fechar um pacote com uma empresa de locação de veículos.

4 – Exageros no cartão de crédito:

Use o seu cartão de crédito mais para as emergências e tenha sempre em mãos a segunda via de compra de cada item ou serviço adquirido com ele.

Principalmente em viagens internacionais, que o IOF é cobrado com uma porcentagem altíssima e onde a moeda pode subir antes da sua fatura chegar.

5 – Pechinchar é necessário:

Muitas pessoas acham feio o ato de pechinchar os preços, mas muitos economistas aconselham a sempre tentar abaixar o preço ou ganhar descontos futuros nas compras diárias, principalmente quando o assunto é consumo turístico.

De pouco em pouco, você poupa muito. 

Fonte: