BC afrouxa a política monetária e Selic cai para 12,75% ao ano

21/01/2009
Brasília - O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduziu a taxa básica de juros (Selic) de 13,75% para 12,75% ao ano e atendeu em parte às reivindicações dos empresários, que querem investir no setor produtivo, e dos trabalhadores, que defendem mais investimentos como forma de garantir seus empregos e a criação de mais vagas de trabalho. "Avaliando as perspectivas para a inflação, o Copom decidiu, neste momento, reduzir a taxa Selic para 12,75% a.a., sem viés, por cinco votos a favor e três votos pela redução da taxa Selic em 0,75 p.p. Com isso, o Comitê inicia um processo de flexibilização da política monetária realizando de imediato parte relevante do movimento da taxa básica de juros, sem prejuízo para o cumprimento da meta para a inflação", diz a nota oficial divulgada logo após a reunião. O Copom volta a se reunir nos dias 10 e 11 de março. A taxa básica de juros é o instrumento pelo qual o BC mantém a inflação sob controle. Como em uma balança, se os juros caem muito, a população tem mais acesso ao crédito e consome mais, e isso pode pressionar os preços para cima. Em caso contrário, quando os juros sobem, diminui o consumo, já os investimentos e os preços caem, com consequente desaceleração da economia. A taxa Selic - chamada assim porque remunera os títulos públicos depositados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia - em baixa também reduz a atratividade de aplicações em papéis do Tesouro Nacional e sobra um pouco de dinheiro para investimentos que deem melhor retorno que os juros oficiais.

Fonte: Agência Brasil