BNDES aprova financiamento que vai gerar mais de 3 mil empregos diretos

26/01/2009
Rio de Janeiro - Mais de 3 mil e 200 empregos diretos e 10 mil indiretos serão gerados pelo financiamento no valor de R$ 392 milhões, aprovado hoje (26) pela diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a Bioenergética Vale do Paracatu (Bevap), no município mineiro de João Pinheiro. Os recursos serão aplicados na construção de uma usina com capacidade de processamento de três milhões de toneladas/ano de cana-de-açúcar, a partir de 2010, segundo informou a assessoria de imprensa do BNDES. A cana será destinada à produção de etanol e co-geração de energia elétrica. A capacidade instalada será de 80 megawatts (MW), dos quais 20 MW serão usados para consumo próprio e os 60 MW restantes para comercialização. A assessoria também informou que amanhã (27), o presidente do banco, Luciano Coutinho, estará em Zurique, na Suíça, participando de reunião que marca o início de atividades do Comitê Consultivo de Mercados Emergentes do Instituto de Finanças Internacionais (IIF, da sigla em inglês). Sediado em Washington, Estados Unidos, o IIF é uma associação criada em 1983 e formada atualmente por instituições financeiras de mais de 70 países. O Comitê do IIF vai discutir o impacto da crise financeira global sobre os países em desenvolvimento. Durante o encontro, deverão ser esboçadas estratégias comuns para o enfrentamento da crise. Uma das principais preocupações da entidade, segundo informou a assessoria do BNDES, se refere à redução do crédito para os países emergentes. O objetivo é impedir que os bancos dos países em desenvolvimento sejam afetados pela crise que abalou as instituições financeiras dos países industrializados. O IIF estima que este ano haverá redução do crédito para os países em desenvolvimento. A expectativa é que os recursos fiquem em torno de US$ 135 bilhões, o que representa um terço do crédito concedido em 2007.

Fonte: Agência Brasil