Novo salário mínimo será importante no combate à crise financeira, diz professor

02/02/2009
Brasília - O novo salário mínimo será um instrumento importante no combate à crise financeira. A afirmação foi feita hoje (2), pelo professor Cláudio Dedecca, Universidade de Campinas (Unicamp), em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional. "Não tenho dúvida de que o aumento do salário mínimo contribuirá para a sustentação do nível de atividade em 2009. Se, em 2009, estamos discutindo o que fazer contra a crise, o salário mínimo é um instrumento importante para a atividade econômica e uma medida relevante para o combate à crise”, afirmou Dedecca. Para ele, a elevação do salário mínimo de R$ 415 para R$ 465 não vai onerar mais ainda os gastos das empresas que já estão em dificuldades, porque esse aumento vai movimentar a economia e estimular o comércio. "Ele [o trabalhador] gasta imediatamente esse poder de compra, e os setores que mais pagam trabalhadores com remuneração próxima ao mínimo, deverão ser beneficiados, como o de alimentação. Se, por um lado, o setor tem um gasto com seus trabalhadores, por outro, há um massa muito maior de trabalhadores vai adquirir alimentação, e isso vai estimular a atividade no setor.” O novo salário mínimo entrou em vigor ontem (1º).

Fonte: Agência Brasil