Caixa bate recorde na concessão de crédito para compra da casa própria no bimestre

05/03/2009
Brasília - A Caixa Econômica Federal fechou o primeiro bimestre com 94.682 contratos de financiamento habitacional, no valor de R$ 4,2 bilhões. O resultado representa uma evolução de 119% em relação aos valores financiados no mesmo período do ano passado, um novo recorde para o desempenho do setor. Segundo a presidente da Caixa, Maria Fernanda Ramos Coelho, o resultado ultrapassou todas as expectativas de crescimento. Ela disse que, apesar do mundo estar sentindo os efeitos da crise financeira, existe uma dinâmica na economia nacional que permite o funcionamento crescente do setor habitacional. "E é bom que funcione, porque garante o acesso à casa própria e também porque a construção civil gera trabalho, emprego e renda", disse. Os contratos com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), as populares cadernetas de poupança, totalizaram R$ 2,4 bilhões no bimestre e financiaram a compra de 54.753 imóveis, o que significa 57,7% do volume total contratado. A Caixa também usou R$ 1,7 bilhão de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para o financiamento de 35.959 novas moradias – 59,74% a mais do que as 22.510 unidades contratadas no mesmo período de 2008. A média diária de contratação é de 2.393 unidades, no valor de R$ 108 milhões, contra média de 1.039 casas e R$ 49,4 milhões em igual período de 2008, o que levou a presidente da instituição a afirmar que "historicamente, foi o melhor primeiro bimestre da Caixa em volume de contratação do crédito imobiliário. Tivemos um resultado excepcional na área habitacional". Se o desempenho do crédito imobiliário continuar nesse ritmo, o banco estima aplicar cerca de R$ 27 bilhões no setor, até o fim do ano.

Fonte: Agência Brasil