Copom: contribuição do crédito para sustentar consumo diminuiu de forma intensa

19/03/2009
Brasília - A contribuição do crédito para sustentar o consumo doméstico diminuiu de "forma intensa” e há uma “influência negativa” sobre a confiança dos consumidores e empresários, como conseqüência da crise financeira internacional. Nessas circunstâncias, o dinamismo da atividade econômica “passa a depender crescentemente da expansão da massa salarial real e dos efeitos das transferências governamentais [aposentadorias e pensões, Bolsa Família e outros benefícios], possivelmente incrementadas, que devem ocorrer neste ano”. A avaliação consta da ata do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, divulgada hoje (19). Segundo a ata, “as perspectivas para a evolução da atividade econômica continuaram se deteriorando desde a última reunião do Copom, ainda que os dados sobre a indústria venham em parte refletindo processo de redução de estoques, que tende a se esgotar ao longo do tempo”.

Fonte: Agência Brasil