Cresce utilização do crédito pessoal

02/12/2004

O segmento de crédito pessoal, uma das principais formas de financiamento da população brasileira, vem registrando significativo aumento em 2004. Segundo os dados do Banco Central, foram acumulados R$ 5,2 bilhões em empréstimos nessa modalidade em outubro, com crescimento de 33% em relação ao mesmo mês de 2003, quando foram concedidos R$ 3,9 bilhões. Na média de janeiro a outubro,  o desempenho também é significativo, com crescimento de 45,4%.

Essa modalidade é o destaque do ano entre os financiamentos, ao lado do crédito para compra de veículos - as vendas de automóveis atingem recordes no ano. Já o financiamento de bens cresceu 37% nos dez primeiros meses. Para efeito de comparação, as concessões via cheque especial registraram crescimento de apenas 7% de janeiro a outubro de 2004, em relação ao mesmo prazo de 2003. As concessões via cartão de crédito cresceram 32%.

Esse movimento reflete o bom momento vivido na economia brasileira e o aumento da capacidade financeira e de endividamento da população. O aumento do emprego ou a maior estabilidade no trabalho, proporcionada pelo movimento de recuperação econômica do Braisl, amplia o número de potenciais captadores, que buscam recursos para a implementação de seus projetos pessoais.

Muitos também conseguiram retirar seus nomes de listas de devedores - vide a queda da inadimplência - e voltar ao mercado de crédito. A queda das taxas de juros ao longo de 2003 também incentiva os tomadores.

No crédito pessoal, as taxas, que atingiram 100% ao ano em março de 2003, caíram sensivelmente, para 73,8% atualmente, acompanhando o movimento da Selic. A taxa básica do governo recuou de 26,5% no primeiro trimestre de 2003 para os atuais  17,25%.

A redução das taxas também proporciona o aumento do prazo de utilização do crédito pessoal. Atualmente, os tomadores de empréstimos usam a alternativa em média durante 265 dias. O crescimento é de 20% em relação ao prazo de utilização verificado em outubro de 2003, quando os clientes utilizavam o produto por cerca de 220 dias.

Fonte: TPT Comunicação Ltda.