BB reduz taxas e amplia crédito para pessoas físicas

25/05/2009
Brasília - Nove modalidades de empréstimo para pessoa física já estão com taxas de crédito reduzidas no Banco do Brasil (BB). O banco também ampliou a carteira de crédito para clientes em R$ 13 bilhões, e está com potencial para atender a 10 milhões de correntistas (a clientela total é de 32 milhões de pessoas), de acordo com estimativa do vice-presidente de Crédito, Controladoria e Risco Global do banco, Ricardo Flores. Ele disse que a conjugação das duas medidas resulta de uma combinação inovadora da metodologia de análise de risco de crédito com o aumento da propensão de clientes ao consumo, o que permite aprimorar a oferta de produtos aos correntistas, com menores taxas. Em trabalho que vem sendo feito há meses, segundo ele, o BB identificou potencial de mais crédito para 10 milhões de clientes. Ricardo Flores acrescentou que a elevação automática no limite pré-aprovado de crédito já entrou em vigorhoje (25). Ele enfatizou que a decisão do BB de aumentar os limites de crédito dos clientes “está em sintonia com o cenário econômico, que aponta para queda consistente da taxa Selic, para a progressiva retomada da atividade econômica e para a estabilidade da inadimplência no BB que, historicamente, tem sido abaixo da média dos outros bancos”. De acordo com Flores, a direção do BB “está tranquila” quanto aos riscos de inadimplência, uma vez que, tomando por base a não quitação de compromissos com atraso superior a 90 dias, a instituição registra inadimplência atual de 5,9%, enquanto a média no Sistema Financeiro Nacional (SFN) está em 8,3%. “Nossa inadimplência está absolutamente sob controle”, disse ele. E, para mantê-la no mesmo patamar, o Banco do Brasil dará prioridade a trabalhar com clientes tradicionais, acrescentou. Flores ressaltou que, com a política de “emprestar mais e baratear o crédito com menor risco”, o BB pretende "fidelizar" clientes, ampliar negócios e ganhar participação de mercado, de modo a aumentar a carteira de crédito para pessoas físicas entre 23% e 25% neste ano. Além disso, Flores adiantou que o BB também contribui para aumentar o consumo e estimular a economia. As reduções das taxas de juros ocorrem nas modalidades de crédito abaixo: Ta xa mínima Taxa máxima Anterior Atual Anterior Atual BB Crédito Material de Construção 1,74 1,69 3,23 2,89 BB Crediário 2,57 2,29 3,39 2,99 BB Crediário (linha branca) 1,99 1,99 3,23 2,89 BB Crédito Veículo 1,31 1,22 2,63 2,44 Crédito Consignado (serv. público) 1,69 1,62 1,97 1,92 Crédito Consignado (outros convênios) 1,86 1,70 3,75 3,20 BB Crédito Salário 1,99 1,83 4,10 4,06 BB Crédito Automático 4,48 4,46 5,50 5,29 BB Crédito Benefício 1,60 1,58 3,19 2,99 De acordo com Aldo Mendes, vice-presidente de Finanças, Mercado de Capitais e Relações com Investidores do BB, que também participou da entrevista coletiva para anunciar as mudanças, a taxa mínima nos financiamentos de produtos da linha branca (geladeira, fogões e outros) era válida pelo prazo de 12 meses, e foi ampliada para até 24 meses.

Fonte: Agência Brasil