Diesel estará 9,6% mais barato na bomba a partir de amanhã

08/06/2009
Brasília - A partir de amanhã, o diesel estará 9,6% mais barato para o consumidor. O anúncio foi feito há pouco pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Segundo ele, o governo vai reduzir em 15% o valor do diesel, mas vai acrescentar R$ 0,04 no valor da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide). Mantega explicou ainda que a redução não será maior porque, como, no dia 1º de julho, aumentará a quantidade de biodiesel misturada ao diesel, de 3% para 4%, o custo da mistura vai ficar mais elevado. A redução do preço do diesel, segundo ele, é mais uma medida anticrise para reduzir o custo do combustível e também diminuir a previsão da inflação para o futuro. “A partir de amanhã, teremos o preço reduzido do diesel, que é um combustível importante para a economia, para o setor agrícola, que se movimenta com o diesel”, disse Mantega, ao chegar para reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). Mantega disse, ainda, que será anunciada, também a partir de amanhã, uma redução de 4,5% no preço da gasolina, nas refinarias. Mas, segundo ele, isso não resultará em preço menor na bomba já que haverá uma recomposição da Cide na mesma proporção, que equivale a R$ 0,05 a mais. Com isso, o preço da gasolina se manterá. O aumento da incidência da Cide sobre a gasolina, de acordo com Mantega, significará mais recursos para os estados e os municípios. Para a gasolina, a alíquota aumentará de R$ 0,18 para R$ 0,23 por litro. No caso do diesel, o tributo subirá de R$ 0,03 para R$ 0,07 por litro. Em nota, o Ministério da Fazenda informou que, em relação ao diesel, a equipe econômica reestabeleceu as alíquotas cobradas até 30 de abril do ano passado, quando a Petrobras reajustou o preço dos combustíveis nas refinarias por causa da alta na cotação internacional do petróleo. Para a gasolina, no entanto, a alíquota não foi completamente restaurada para evitar elevações na bomba. Antes da redução do imposto, o governo cobrava R$ 0,28 de Cide por litro. O ministro espera, agora, que a Petrobras consiga comunicar as medidas aos fornecedores ainda hoje. Edição: Lana Cristina / A matéria foi alterada para acréscimo e correção de informação

Fonte: Agência Brasil