Corte da taxa Selic faz bancos anunciarem novas reduções de juros

10/06/2009
Brasília - Logo depois do anúncio da redução da taxa básica de juros de 10,25% para 9,25% ao ano, alguns bancos começaram a divulgar redução em suas taxas de juros cobradas nas operações de empréstimo. O primeiro a se manifestar foi o Banco do Brasil que informou que a nova tabela de juros entrará em vigor na próxima segunda-feira (15). O BB anunciou que os beneficiários da Previdência terão taxas a partir de 1,57% ao mês. O financiamento de material de construção terá juros de 1,66% a 2,58% e o crédito consignado em folha de pagamento terá juros a partir de 1,59% para servidores públicos federais do Executivo. Esta última redução só entrará em vigor no dia 1º de julho. No cheque especial, a taxa máxima vai cair para 7,69% ao mês e a mínima, para 1,25%. No cartão de crédito, a taxa máxima cede para 12,56% ao mês e a mínima vai ser de 2,99%, com redução de 17,6% na taxa mínima. De acordo com o comunicado do BB, a decisão de hoje dá sequência a uma série de reduções de juros ocorridas nos últimos meses também em relação às operações de crédito de pessoas jurídicas. O Itaú Unibanco foi outro banco a informar que, em função da redução da Selic pelo Comitê de Política Monetária (Copom), diminuirá pela quarta vez no ano suas taxas máximas de contratação do crediário e do cheque especial, tanto para pessoa física quanto para empresas. A medida valerá a partir da próxima quarta-feira (17). A redução será de 0,8 ponto percentual sobre as taxas máximas mensais praticadas atualmente pelo banco privado. Edição: Lana Cristina

Fonte: Agência Brasil / Repórter: Stênio Ribeiro