Banco do Brasil amplia limite e reduz juros da linha BB Crédito Pronto

20/08/2009
Brasília - O Banco do Brasil adota a partir de hoje (20) novas condições para o microcrédito. A linha BB Crédito Pronto, que atende o público de menor renda, teve o limite de contratação ampliado de R$ 1 mil para R$ 2 mil. O prazo máximo também foi estendido, de 24 para 48 meses (o mínimo continua a ser de quatro meses) e a taxa de juros, além de reduzida, foi escalonada de acordo com o prazo de contratação. O valor das prestações é debitado em conta corrente na data escolhida pelo cliente, com carência de até 180 dias para pagamento da primeira parcela. Segundo o BB, a linha, que tinha juros fixos de 2% ao mês, agora passa a oferecer a taxa de 0,99% ao mês para contratos com prazo de até 12 meses. No prazo máximo, a taxa de juros do BB ficou menor do que o teto de 2% estabelecido pelo Banco Central e agora é de 1,8% ao mês. As novas condições do microcrédito do Banco do Brasil estão disponíveis para clientes com renda máxima de R$ 1 mil e que não tenham aplicações financeiras com valores superiores a R$ 3 mil. A contratação é bem simples e pode ser feita por meio dos terminais de autoatendimento, pela internet ou em qualquer agência BB por aqueles correntistas que tenham limite de crédito aprovado. A expectativa do Banco do Brasil é, até o final de 2009, ampliar em 35% o volume de empréstimos na modalidade. Desde 2004, quando o BB Crédito Pronto foi lançado, o volume desembolsado é de R$ 2,5 bilhões, que corresponde a 5,2 milhões de clientes atendidos. O Banco Central obriga os bancos a destinarem 2% do saldo dos depósitos à vista em operações de microfinanças destinadas à população de baixa renda (consumo) e a microempreendedores (produtivo). Edição: Juliana Andrade

Fonte: Agência Brasil / Repórter: Kelly Oliveira