Bancários não chegam a acordo com Fenaban e greve continua

01/10/2009
São Paulo - A greve que paralisa há oito dias 6.944 agência bancárias em 26 estados deve continuar pelo menos até amanhã (2). O Comando Nacional dos Bancários não conseguiu chegar a um acordo com Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e suspendeu as negociações na noite de hoje (1º). O diálogo será retomado amanhã (2) às 11 horas. O Comando Nacional dos Bancários informou, por meio de nota, que as discussões se concentram na fórmula para o cálculo dos valores referentes à participação nos lucros e resultados (PRL). "Deixamos claro que uma proposta que reduz a PLR é inaceitável pela categoria, diante da imensa lucratividade dos bancos. E insistimos na fórmula aprovada pela Conferência Nacional dos Bancários, com o pagamento de três salários e mais R$ 3.850". A orientação do comando nacional é de que o movimento continue e seja ampliado em todo o país até que a Fenaban apresente uma proposta que atenda às reivindicações dos bancários. Até o momento, a federação ofereceu um reajuste salarial de 4,5% e mais 5,5% de participação nos lucros e resultados. A categoria reivindica 10% de reajuste salarial e PLR de três salários, acrescidos de valor fixo de R$ 3.850. Os trabalhadores também querem a inclusão na convenção coletiva de trabalho de uma cláusula de proteção ao emprego em caso de fusão de bancos. Edição: Aécio Amado

Fonte: Agência Brasil / Repórter: Daniel Mello