Seguro - dá para pagar menos

21/01/2005

O seguro é indispensável, mas às vezes pesa no orçamento. Seguro de veículos e seguro-saúde são os mais comuns e muita gente não se imagina sem eles, mas outros produtos também têm uma procura cada vez maior, como o seguro de vida e o seguro de imóvel. Para não deixar de fazê-lo, mas pagando um valor acessível, confira algumas orientações valiosas.

Avalie a cobertura oferecida e veja se é o que você precisa. Se, por exemplo, você está em uma localidade em que enchente é coisa de ficção, veja se o produto que você está comprando inclui essa hipótese. Compre só o que você precisa e negocie descontos, se quiser excluir alguma cobertura. Não assine sem antes ler a apólice atentamente – esse é um direito básico do consumidor.

Na pesquisa de preços para escolher sua seguradora, verifique a concessão de bônus. Em geral, o segurado recebe um desconto, que pode variar bastante, quando não usou os serviços do seguro no período anterior.

No caso de veículo, o seguro por perfil pode significar uma economia de até 30%. Mas é importante que as informações prestadas pelo segurado sejam precisas e corretas. Isso porque, se o sinistro se der em condições diferentes das informadas (por exemplo, se o carro não estiver sendo dirigido pela pessoa identificada como única motorista, mas por um filho jovem), o consumidor pode ficar sem a indenização, se a seguradora comprovar a má-fé do segurado no preenchimento da ficha, alerta o Procon-SP.

Fonte: TPT Comunicação Ltda.