BB prorroga financiamento de eletrodomésticos da linha branca

30/12/2009
Brasília - A decisão do governo de prorrogar a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de eletrodomésticos da linha branca – geladeira, fogão, máquina de lavar e tanquinho – levou o Banco do Brasil (BB) a estender por mais um mês a vigência das linhas de crédito para o financiamento desses produtos. “Até o dia 31 de janeiro de 2010, as condições diferenciadas da linha de crédito para o financiamento de produtos de linha branca serão mantidas”, disse o gerente da Divisão de Financiamento para Pessoas Físicas, Flávio Alvim. “Essa decisão se deve à prorrogação do benefício do IPI e à boa procura pelo financiamento via empresas”, acrescentou. De maio a 20 de dezembro foram realizadas 2,2 mil operações nas 470 empresas que usam o banco para oferecer financiamento aos clientes. “Em termos de valores, isso representa R$ 3 milhões, o que dá uma média superior a R$ 1.363 por financiamento. Não é um número pequeno, se for levando em conta o valor desse tipo de produto”, disse Alvim à Agência Brasil. Segundo ele, não há como fazer comparações com o período anterior, porque o cenário era outro, influenciado pela crise. Mas, para 2010, a expectativa de Alvim é que os financiamentos acompanhem o crescimento do mercado, que deverá ficar “no mínimo igual ao de 2009”, uma vez que as condições apresentadas pelo banco “são muito boas e diferenciadas, se comparadas às financeiras”. O financiamento do BB pode chegar a 100% do valor do bem, com teto em R$ 50 mil. “Nós financiamos diretamente nos pontos de venda ou por meio de sites comerciais”. Os juros variam entre 1,99% ao mês e 2,89%, de acordo com o prazo, que pode ser de até 60 meses. Edição: Juliana Andrade

Fonte: Agência Brasil / Repórter: Pedro Peduzzi