Analistas estimam leve alta da inflação neste ano

25/01/2010
Brasília - Analistas e investidores do mercado financeiro passaram a estimar uma leve alta da inflação este ano, que passaria de 4,5 % para 4,6% pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Se a expectativa for confirmada, o índice ficaria acima da meta estabelecida pelo Banco Central (BC) para a inflação deste ano, de 4,5%. A informação é do boletim Focus, publicação semanal do BC, elaborada com base em projeções dos analistas do mercado financeiro para os principais indicadores da economia. A estimativa mostra elevação também do Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) de 4,5% para 4,55% e do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) de 4,55% para 4,59%. Quanto à taxa de câmbio, a projeção dos analistas e investidores é de que o dólar chegue a R$ 1,75 no fim do ano e no caso da taxa básica de juros (Selic), a previsão é de 11,25% ao ano. Para a dívida líquida do setor público, as previsões mostram redução de 42,95% para 42,30% em proporção ao Produto Interno Bruto (PIB) - soma de todas as riquezas produzidas no país -, com a economia crescendo 5,3% e a produção industrial 8,3% na mesma comparação. Nas contas externas, a estimativa do mercado financeiro é de que haja uma piora no cenário, com o déficit em conta corrente aumentando de US$ 45,5 bilhões para US$ 47,5 bilhões e o saldo da balança comercial brasileira reduzido de US$ 10,75 bilhões para US$ 10 bilhões. Por outro lado, a expectativa para os investimentos estrangeiros diretos melhorou, passando de US$ 37 bilhões para US$ 38 bilhões neste ano. De acordo com o boletim Focus, são mantidas as estimativas para os preços administrados, com crescimento de 3,5% em 2010. Edição: Graça Adjuto

Fonte: Agência Brasil / Repórter: Daniel Lima