Plano Agrícola e Pecuário 2010/2011 poderá destinar até R$ 120 bilhões para crédito

05/05/2010
Brasília - O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, disse hoje (5) que o Plano Agrícola e Pecuário 2010/2011, a ser lançado em junho, pode ter até R$ 120 bilhões para apoiar os agricultores brasileiros. Segundo ele, somente para a agricultura empresarial devem ser destinados cerca de R$ 100 bilhões.

“Os recursos totais devem ficar entre R$ 115 bilhões e R$ 120 bilhões. Vai depender de quanto será destinado à agricultura familiar”, afirmou Rossi, após participar do programa Bom Dia, Ministro junto com a ministra do Meio Ambiente, Isabela Teixeira.

Na safra 2009/2010, o governo disponibilizou R$ 108 bilhões aos produtores rurais, sendo R$ 93 bilhões para a agricultura empresarial e R$ 15 bilhões para a familiar. Do total, cerca de R$ 65 bilhões foram liberados entre julho e março deste ano, faltando 3 meses para o fim da safra, de acordo com dados do Ministério da Agricultura divulgados ontem (4).

Em entrevista à Agência Brasil no mês passado, Rossi disse que o próximo plano agrícola trará mais linhas de crédito destinadas ao médio produtor, além da ampliação do limite de renda para fins de enquadramento nos programas de financiamento. Na safra 2009/2010, apenas R$ 5 bilhões se destinam a esse grupo, por meio do Programa de Geração de Emprego e Renda (Proger Rural). No ciclo anterior, foram R$ 2,9 bilhões.

Ele também afirmou que alguns programas de financiamento, como o destinado à estocagem de etanol e à recuperação de áreas degradadas, que tiveram pouquíssima procura, serão reformulados, com redução dos juros cobrados. Enquanto o primeiro emprestou apenas R$ 32,6 milhões dos R$ 2,3 bilhões disponíveis, o outro liberou R$ 330,4 milhões de um total de R$ 1,5 bilhão.

Edição: Talita Cavalcante

Fonte: Agência Brasil / Repórter: Danilo Macedo