Plano Safra amplia oferta de crédito com juros controlados

07/06/2010
Brasília - Dos R$ 100 bilhões que serão destinados pelo Plano Safra 2010-2011 à agricultura comercial, a maior parcela irá para operações de de custeio (compra de sementes, de equipamentos, pagamento de mão de obra etc) e de comercialização. A previsão do governo é ofertar R$ 75,6 bilhões em financiamentos. Boa parte desses valores (R$ 60,7 bilhões) será oferecida a juros controlados.

De acordo com o secretário de Política Agrícola do Ministério da agricultura, Edilson Guimarães, a oferta de juros controlados aumentou em 12%, na comparação com os R$ 54,2 bilhões em financiamentos com juros controlados no Plano Safra do ano passado. Ele explicou que a média de juros será de 6,75%. “Mas para o Pronamp [Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural], por exemplo, a taxa será de 6,25%”.

O Plano Safra 2010\2011, anunciado hoje (7) pelo ministro da Agricultura, Wagner Rossi, prevê. R$ 116 bilhões em financiamentos para a agricultura, divididos em R$ 100 bilhões para a agricultura comercial e R$ 16 bilhões para a agricultura familiar.

Às 15 horas, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva falará sobre o plano na sede da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, em Brasília.

Edição: Tereza Babrosa

Fonte: Agência Brasil / Repórteres: Danilo Macêdo e Pedro Peduzzi