Capitalização da Petrobras levará Governo Central a ter superávit recorde, prevê Tesouro

28/09/2010
Brasília - O Governo Central (Previdência Social, Banco Central e Tesouro Nacional) obterá em setembro o maior superávit primário (economia para honrar compromissos financeiros) da história em consequência da capitalização da Petrobras, informou hoje (28) o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin.

O maior resultado primário registrado até agora foi de R$ 16,7 bilhões, em abril de 2008. Arno Agustin, que divulgou hoje o resultado fiscal do Governo Central, não informou os valores estimados.

“Infelizmente, nos últimos dias estamos em uma situação difícil de um diálogo que só tem uma parte. Nós não podemos falar sobre capitalização da Petrobras. Poderemos assim que houver a liquidação [amanhã]”, disse.

O secretário informou ainda que a previsão de um resultado recorde para o superávit primário em setembro é em comparação com qualquer mês e não apenas com meses de setembro.

Este ano, o Governo Central conseguiu até agosto superávit acumulado de R$ 29,4 bilhões, R$ 11, 3 bilhões a mais do que a meta estabelecida para o período. Amanhã, o Banco Central divulgará o resultado de todo o setor público.

Edição: Juliana Andrade

Fonte: Agência Brasil / Repórter: Daniel Lima