Bancários do Rio querem intensificar greve hoje por causa de reunião com Fenaban

11/10/2010
Rio de Janeiro - O Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro quer intensificar hoje (11) a mobilização da categoria, em greve há 13 dias. O objetivo é pressionar a Federação Nacional de Bancos (Fenaban), pois o comando nacional de greve se reúne com representantes dos bancos às 11h, em São Paulo.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários do Rio, Almir Aguiar, a finalidade é ampliar a adesão de grevistas. Na sexta-feira (8), a greve mobilizou 17 mil dos 23 mil bancários da cidade e provocou o fechamento de 651 das mais de 930 agências.

“A greve no Rio foi se ampliando. Hoje, a ideia é fortalecer as atividades e, se possível, ampliar [ainda mais]. Como vai ter essa negociação com a Fenaban, é importante mostrar que os bancários estão indignados com o reajuste que foi apresentado”, disse Aguiar.

Na última reunião entre bancários e a Fenaban, no sábado (9), não houve acordo. Os banqueiros apresentaram a proposta de reajuste de 6,5%, abaixo dos 11% pedidos pelos trabalhadores. Além disso, segundo a proposta, o reajuste percentual não valerá para os empregados com salários acima de R$ 4,1 mil, que terão um aumento fixo de R$ 266 no salário.

Edição: Talita Cavalcante

Fonte: Agência Brasil / Repórter: Vitor Abdala