Habitação: Bancos poderão fazer mais empréstimos utilizando os recursos da poupança

17/12/2010

O financiamento habitacional pode ganhar novo impulso com o pacote de incentivo ao crédito de longo prazo. Isso porque uma das medidas permitirá aos bancos fazer mais empréstimos utilizando os recursos da poupança.

Hoje, as instituições financeiras são obrigadas a direcionar 65% dos depósitos da caderneta para financiar a casa própria. Quando não conseguem atingir esse patamar, a parte que falta é recolhida como depósito compulsório no Banco Central.


Se o banco "vende" parte desses empréstimos para reciclar os recursos, corre o risco de ser obrigado a recolher mais dinheiro ao BC.


Agora as instituições terão 36 meses para "diluir" o impacto de créditos vendidos antes de ficarem desenquadradas.


Segundo Fernando Brasileiro, presidente da Cibrasec, maior securitizadora do país, "É um estímulo para o banco que não fazia isso [vender parte dos empréstimos] entrar nesse mercado e criar uma alternativa estratégica de captação [de dinheiro]".


Para Dyogo de Oliveira, secretário-adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda, a medida fortalece esse mercado, mas ainda há dois grandes entraves. O primeiro é o desinteresse dos bancos em se desfazer de empréstimos rentáveis. E, por fim, convencer os aplicadores a optar por esse título, mesmo tendo papéis de longo prazo com retorno maior no mercado.

Fonte: Folha.com / Repórter: Tatiana Resende – Toni Sciarretta