Bolha de crédito: Mantega nega existência no setor de habitação

27/07/2011

Guido Mantega, ministro da Fazenda, negou na terça-feira (26) a existência de uma bolha de crédito na habitação. Segundo ele, “por falta de assunto” ou para “polemizar e animar os leitores”, alguns analistas de mercado passaram a tratar do assunto como se o crescimento do setor fosse um problema.

De acordo com o ministro, embora o custo da habitação tenha crescido no Brasil a partir dos estímulos dados pelo governo, é preciso observar que o setor enfrentou “um ciclo de baixa” e de estagnação durante 20 anos.

Mantega reafirmou a necessidade de investimentos para que a economia mantenha um crescimento sustentável, principalmente em infraestrutura tanto públicos quanto privados. Ele lembrou que, em 2010, a expansão dos investimentos foi superior à de 2009 em mais de 20%. O ministro estima que, em 2011 ainda, os investimentos devem crescer 10% em relação ao ano passado.

O ministro apontou também desafios que o Brasil ainda enfrentará bem como a redução da pobreza e a melhoria da educação, da ciência e da tecnologia e da infraestrutura no país. Além disso, é preciso modernizar o sistema tributário, cuja elevada carga atualmente cria problemas para o setor produtivo.

Fonte: Agência Brasil / Repórteres: Daniel Lima, Pedro Peduzzi e Yara Aquino