Presidente do BB disse que há margem para redução de spread no Brasil

14/03/2012

 Hoje (14) o Presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine disse que, existe margem para a redução do spread no país. O necessário é revisar o modelo de financiamento e de crédito no Brasil, disse Aldemir. Guido Mantega, Ministro da Fazenda recebeu Aldemir pela manhã. Jorge Hereda, presidente da Caixa Econômica Federal, também se encontrou com Mantega, mas não quis dizer sobre o que foi conversado.

O presidente do BB, ao sair do Ministério da Fazenda disse: “O spread é uma agenda permanente. Acho que o modelo de financiamento e o modelo de crédito do país precisam ser revistos. É o que a gente precisa estudar. Acho que o próprio modelo econômico-financeiro tem folga para a gente trabalhar com isso”.
Diferença entre a taxa de captação de recursos pelos bancos e a cobrada dos clientes que levantam empréstimos, o governo tem mostrado preocupação com o spread bancário. Alexandre Trombini, presidente do Banco Central, destacou que a redução do spread era prioridade do governo. Ele também disse que, na ocasião que a presidenta Dilma tinha determinado a equipe econômica uma solução para o problema.
O presidente do BC destacou ainda algumas medidas adotadas pelo governo, entre elas, a aprovação do cadastro positivo, que ajuda a melhorar a qualidade das informações sobre os bons clientes bancários. Com o cadastro, os bancos tem mais segurança na hora de conceder o credito.
 

Fonte: Agência Brasil / Repórter Daniel Lima