Pesquisa do PROCON-SP aponta estabilidade nos juros do Empréstimo Pessoal

14/03/2012

Ontem (13) foi divulgada pela Fundação PROCON-SP a pesquisa que aponta estabilidade em março ante fevereiro, as taxas médias de juros cobradas pelos bancos nas operações de empréstimo pessoal no estado de São Paulo. O juro médio ficou em 5,87% ao mês, ou 98,31% ao ano. E a média de 9,54% ao mês,  ou 198,4% ao ano, para o cheque especial. Ao apresentar elevação de 0,01 ponto percentual em relação a fevereiro (9,53% ao mês), a taxa ficou praticamente estável.

Esse cálculo foi feito no dia 1º de março em sete instituições financeiras: Santander, Itaú, Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, HSBC e Safra.
A alta de 0,03 ponto percentual no juro cobrado pelo HSBC, que subiu de 9,95% para 9,98% de um mês para o outro, causou a ligeira elevação na taxa média do cheque especial. As outras instituições não tiveram variações em suas taxas.
Os bancos considerados isoladamente, a menor taxa encontrada para o empréstimo pessoal foi a do Banco do Brasil, que ficou em 5,23% e a maior foi a do Itaú (6,67% ao mês). Já para o cheque especial, o menor juro médio foi apurado na Caixa, que cobrou de seus clientes uma taxa de 8,25% ao mês. Na outra extremidade, está o banco Safra, com juros de 12,3% ao mês.
O PROCON-SP disse que, o resultado da pesquisa sinaliza que o mercado financeiro está mantendo a cautela, apesar dos sucessivos cortes da taxa básica de juros, a Selic, feitos pelo Banco Central. No início deste mês, a taxa foi reduzida em 0,75 ponto percentual, maior baixa desde setembro de 2011. A Selic passou de 10,5% para 9,75% ao ano. Somente na pesquisa de juros do próximo mês será possível avaliar o reflexo dessa redução no mercado financeiro, segundo a fundação.
 

Fonte: Agência Brasil