Crédito Consignado  
Financiamento

Crédito consignado para aposentados ou pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) é uma modalidade de empréstimo com juros bem mais baixos que os cobrados usualmente no cheque especial, cartão de crédito e crédito pessoal. Você recebe seu benefício já deduzido da prestação devida ao banco.

Esta linha de crédito consignado tem apresentado um crescente interesse dos bancos. Além do mercado potencial, o interesse pelos empréstimos consignados cresce também porque a transação representa um risco praticamente zero às instituições financeiras, já que a quitação das parcelas emprestadas é feita automaticamente na folha de pagamento do INSS aos aposentados e pensionistas.

Esta maior segurança na solvência do débito faz com que as taxas de juros desta modalidade de crédito sejam mais baixas que a média do mercado, o que também beneficia aos tomadores dos empréstimos. Em geral, o custo da operação varia 1,00% a 4,00% ao mês, dependendo do banco, do prazo e do valor solicitado. O prazo máximo para quitação é de 36 meses.

É importante lembrar que o valor de cada uma das parcelas pagas pelos aposentados não pode exceder 30% do total de recursos a receber após as deduções de contribuições devidas à Previdência Social, de Imposto de Renda, de pagamento de benefícios além do devido, de pensão alimentícia judicial e de mensalidades de associações e demais entidades de aposentados legalmente reconhecidas. Caso o titular queira, ele pode optar por usar 10% para ser gasto com cartão de crédito. Caso o beneficiário faça essa opção, ele deverá autorizar expressamente esse tipo de desconto no momento em que solicitar o empréstimo.

Nos casos em que o titular do benefício optar pelo uso do cartão de crédito, a instituição financeira deverá encaminhar mensalmente o extrato detalhado das operações realizadas, com informações sobre o valor e o local em que foram efetivadas. O extrato também deverá trazer o telefone e o endereço para que o beneficiário possa tirar dúvidas.

Para quem se interessar nos empréstimos consignados não é necessário nenhum comprovante de renda, somente o número da aposentadoria ou pensão do INSS e documentos pessoais. Vale destacar ainda que o empréstimo deve ser contratado pelo titular do benefício e não pode ser efetivado por telefone, pois a autorização para débito tem que ser por escrito.

A instituição financeira é obrigada a informar previamente ao beneficiário quais as taxas mensal e anual de juros e quais são os acréscimos remuneratórios, moratórios e tributários, que eventualmente incidam sobre o valor financiado, como, por exemplo, a taxa de abertura de crédito (TAC) cobrada por alguns bancos. Além desses dados, a instituição bancária deverá informar qual o total financiado e qual o valor, o número e a periodicidade das prestações.

Voltar