Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

3 mentiras que te contaram sobre o score Serasa

Por Se Torne InvestidorPublicado em

Aumentar o score, tem sido o desafio de muitos consumidores atualmente, principalmente o score do Serasa. Mas você sabia que te contaram muitas mentiras sobre a pontuação do score e muitas delas vão mais atrapalhar do que te ajudar? Descubra as 3 principais mentiras que te contam sobre o score Serasa.

Muitas pessoas começam a pesquisar sobre score de crédito, depois de ouvirem esta frase do lojista ou gerente do banco: não foi aprovado por causa do score

A partir daí, este tal de score acaba tendo mais relevância para nossa vida, o problema é que, muitos falam sobre o score e cada um traz uma informação diferente e muitas vezes mais geram dúvidas do que explicam tudo de fato. Isso, infelizmente, acaba criando novos mitos, mentiras e até rituais para aumentar o score e finalmente ser aprovado no tão sonhado crédito.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Mas a ideia deste post é desmistificar o score Serasa e te mostrar o caminho correto para aumentar o seu score de forma sadia.

Antes de começar, é importante que você tenha em mente que nem tudo se resume ao score, não vale a pena fazer de tudo para aumentar o score, porque esta não é a única solução para ter crédito aprovado, mas ficará mais claro para você, depois de ler este post.

Eis as três mentiras mais graves que te contam sobre o score:

Pedir CPF na nota aumenta a pontuação do score

Muitos contam que tiveram o aumento da pontuação do score, logo após fazer uma compra que pediram para inserir o CPF, como esta parece ser uma boa evidência, pode convencer muitas pessoas, mas aí que vem o problema, porque pedir CPF na nota não interfere em nada a pontuação do score.

Para descobrir isso é muito simples, basta pegar as informações fornecidas pelo próprio Serasa. 

O Serasa informa que, a pontuação do score não faz leitura do histórico de compras do CPF do consumidor, por esse motivo, não importa quantas compras faça em seu CPF, sua pontuação não irá aumentar!

Mas você deve se perguntar: Mas como aumentou o score Serasa depois que fiz uma compra colocando o CPF na nota fiscal?

Pois te digo, que isso não passa de uma coincidência, porque a pontuação do score faz leitura de quatro históricos que você possui:

  • Histórico de pagamentos: este histórico analisa os pagamentos diários que você efetua, principalmente pagamentos de contas de consumo, cartão de crédito, etc;
  • Histórico de negativações: este histórico analisa suas negativações e restrições geradas por inadimplência, o score considera o histórico de até 5 anos;
  • Histórico de consultas: aqui mostram quantas instituições financeiras consultaram seu CPF, essa informação é importante para o score, para saber se você está solicitando muito crédito no mercado e como estas instituições estão reagindo a essas solicitações, aprovando crédito ou não;
  • Histórico do Cadastro Positivo: o Cadastro Positivo contém informações mais detalhadas das movimentações, pagamentos e restrições, por ter mais informações do que os históricos que o Serasa coleta, por esse motivo, ele representa muito a composição do seu score Serasa.

Existem mais informações que o score Serasa considera, como atualizações cadastrais, relação entre dívida e renda, entre outros.

Mas nada com relação ao histórico de compras, pode ser que no dia em que você pediu para colocar CPF na nota, o pagamento dessa compra foi no crédito, e este pagamento gerou uma movimentação no seu cartão de crédito, e neste caso, a movimentação do cartão influenciou na pontuação do score.

Ter uma renda maior aumenta o score

Outro mito que criaram é que, pessoas que possuem mais renda, conseguem pontuação de score maior, mas novamente esta é uma mentira que te contaram!

Para entender melhor porque a renda não tem nada a ver com score, é preciso entender melhor o que é o score de crédito.

Para resumir, o score é uma pontuação que avalia o risco de inadimplência que o consumidor poderá gerar para uma instituição financeira que oferecer crédito a ela.

Ter mais renda, não significa que o risco de inadimplência é menor, pelo contrário, uma pessoa que ganha mais e não tem controle financeiro, poderá gerar mais prejuízo para uma instituição financeira, porque os valores de crédito são maiores, pensa em um consumidor não pagando um empréstimo de 150 mil para um banco!

Neste caso, o score não avalia a renda, mas sim, a relação entre as dívidas e gastos, e a renda.

Para ficar fácil de entender, o score quer saber se você tem controle financeiro ou capacidade de pagar o que você deve, sendo assim, se você sempre gasta mais do que ganha e não tem nenhum tipo de reserva financeira, o seu risco de crédito é maior, logo, a pontuação do score poderá ser menor, mas isto não é uma regra!

Pode parecer que pessoas com a renda maior, possuem melhores pontuações de score, mas isso acontece, porque essas pessoas movimentam mais suas contas, utilizam mais o cartão de crédito, mas sempre pagando em dia, são mais aprovadas em instituições financeiras. Estes sim, podem ser motivos para aumentar o score, porém mesmo assim, não são todos que se enquadram nesta regra!

Pessoas que possuem renda menor, mas utilizam bem o crédito ofertado, pagam as contas em dia e fazem movimentações em suas contas, podem ter uma pontuação melhor que as pessoas que somente ganham mais.

Para concluir, o que determina o score é o controle financeiro e a organização, não o valor que você recebe de salário!

Score alto aprova mais crédito que score baixo

Na minha opinião, esta é a mentira mais grave que te contam. Tenho um canal no YouTube e por lá pude descobrir que a pontuação do score não influencia na aprovação de crédito. Foram mais de 6 milhões de pessoas que acessaram meus conteúdos e sempre contam relatos. Cansei de ver pessoas com 900 pontos de score que nunca foram aprovadas em um único cartão de crédito, já outros com 250 pontos de score, com 12 cartões de crédito e empréstimos pré-aprovados. 

Dá para explicar isto? O score não é uma forma de mostrar o risco de inadimplência para uma instituição financeira? Estes bancos não estão se arriscando muito? Preferem "maus pagadores" do que "bons pagadores"?

Coloquei aspas em maus e bons pagadores porque este é o motivo!

Os bancos não estão loucos ou querendo jogar dinheiro fora, pelo contrário, eles descobriram algo que você ainda não havia descoberto, mas depois de ler este post, irá saber:

A pontuação do score não consegue representar fielmente a situação financeira do consumidor!

Isso acontece, porque muitas pessoas pagam tudo em dia e mesmo assim, tem a pontuação baixa, já outras dão vários calotes e possuem pontuação alta, acredito que você pode estar ou já passou por um destes dois exemplos.

Pelo fato do score fazer parte de um algoritmo, há falhas neste processo, não é possível por uma placa de bom ou mau pagador em alguém, embasado em números e informações de um sistema. Muitas vezes, a pessoa paga uma conta em dia e no sistema registra com atraso, será que é justo prejudicar o consumidor por causa de um erro de sistema?

Essa falta de exatidão na pontuação do score, fez com que as instituições financeiras desconsiderassem o score como fator mais importante na análise de crédito, ele continua fazendo parte da análise, mas na maioria das vezes, não é critério eliminatório.

Quando um banco oferta crédito, antes disso, ele traçou um perfil ideal de cliente para aquele produto financeiro, este perfil pode ter idade, renda mensal ideal, estado civil, histórico em outros bancos, informações do Cadastro Positivo, poder ter outros serviços de crédito ou não, tudo isto vai depender do perfil que o banco definiu.

As instituições financeiras nunca irão revelar o critério de análise que utilizam, porque se revelassem, muitos clientes iriam fraudar as informações, por este motivo, até na hora de negar crédito, eles não revelam o real motivo da não aprovação, eles utilizam a desculpa que todo mundo cai: foi reprovado por causa do score!

Sendo assim, ao invés de ficar se matando para aumentar a pontuação do seu score, que no final das contas não fará diferença alguma, dedique este tempo para melhorar sua vida financeira, se organizando mais, fazendo movimentações e utilizações de crédito sadias e sempre pagando tudo em dia.

Com esse comportamento, você nem precisará mais correr atrás de crédito, pelo contrário, começará a aparecer crédito pré-aprovado para você. 

Espero ter te ajudado a quebrar esses mitos e te desejo muito sucesso!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Se Torne Investidor

Nós acreditamos na simplicidade e na transparência das relações, por isso descomplicamos os bancos

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Instagram como ferramenta de negócios: guia completo

Como recarregar Bilhete Único pelo celular?

PicPay: como fazer cobranças pelo aplicativo?

Caixa abre 10 mil vagas de emprego para concursados, estagiários e aprendizes

Open Banking ou Open Finance: o que você precisa saber sobre esses sistemas

Não consegue guardar dinheiro? Conheça a “poupança por assinatura”

Golpe da revisão do INSS: veja como se proteger

Quer mudar de carreira? Confira essas dicas para trocar de profissão