Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

5 fintechs brasileiras que devem virar unicórnios em breve

Por Camila SilveiraPublicado em

Empresas unicórnios são as startups de tecnologia privada avaliadas em mais de US$ 1 bilhão em valor de mercado. O Nubank, por exemplo, é uma empresa que já atingiu esse patamar, mas que logo encontrará outras no mesmo nível. Confira cinco fintechs brasileiras que devem virar unicórnios em breve.

Estudo da Tracxn 

Essas informações foram retiradas de um estudo da Tracxn, uma das maiores plataformas do mundo que rastreia startups, empresas privadas e setores inovadores emergentes. Para chegar nesses resultados, a Tracxn analisou o tamanho das fintechs, investimentos, perspectivas de crescimento e excelência de execução.

Fintechs brasileiras que devem virar unicórnios em breve

1. Creditas

A Creditas é uma plataforma online de empréstimo com garantia criada em 2012, cujo propósito é oferecer juros baixos para os consumidores brasileiros (a partir de 0,99% ao mês). No ano de 2019, a fintech anunciou sua rodada de investimento série D no montante de R$ 900 milhões liberado pelo grupo japonês SoftBank.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

2. GuiaBolso

Esse também entra na lista das fintechs brasileiras que devem virar unicórnios em breve. Trata-se de um aplicativo de controle financeiro, que recebeu um aporte de R$ 125 milhões, em sua quinta rodada de investimentos, que envolveu seis fundos: Vostok Emerging Finance, Ribbit Capital, IFC, QED Investors, Endeavor Catalyst e Omidyar Network.

3. ContaAzul

A ContaAzul é uma fintech brasileira fundada em 2011, que oferece uma plataforma em nuvem facilitando a organização das pequenas empresas. Ela anunciou em 2018 a captação de uma rodada de investimentos de aproximadamente R$ 100 milhões liderada pela Tiger Global Management, companhia sediada em Nova York.

4. Neon

A fintech oferece conta para pagamento, cartão de crédito e débito e permite investimento sem saldo. Nasceu no ano de 2016 e, três anos depois, finalizou uma rodada de captação de R$ 400 milhões, liderada pela gestora General Atlantic e pelo banco BV, antigo Banco Votorantim.

5. WEEL

Essa também é uma das fintechs brasileiras que devem virar unicórnios. A WEEL utiliza a inteligência artificial para otimizar o fluxo de caixa de pequenas e médias no Brasil e recebeu uma rodada de investimento Série B de R$ 80 milhões, também liderada pelo banco BV.

Gostou do conteúdo?

Esperamos que sim. Para mais informações, deixe um comentário para nós que ajudaremos você. Até breve!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

PicPay: como fazer cobranças pelo aplicativo?

Caixa abre 10 mil vagas de emprego para concursados, estagiários e aprendizes

Open Banking ou Open Finance: o que você precisa saber sobre esses sistemas

Não consegue guardar dinheiro? Conheça a “poupança por assinatura”

Golpe da revisão do INSS: veja como se proteger

Quer mudar de carreira? Confira essas dicas para trocar de profissão

Next: veja como contribuir com causas sociais ao pagar com seu cartão

Pinterest como ferramenta de negócios: guia completo