Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

5 práticas de gestão financeira para empresas de sucesso

Por Sabrina VansellaPublicado em

Gerenciar o setor financeiro de uma empresa é essencial para mantê-la aberta. Se você é iniciante nesse meio, saiba que começar a empreender demanda diferentes habilidades. Neste artigo, você vai aprender cinco práticas de gestão financeira para empresas de sucesso. Continue a leitura.

Não misture as contas pessoais com as da empresa

Mesmo que afirmar isso possa parecer óbvio, o erro de muitos empresários acontece quando eles comprometem o futuro do próprio negócio por conta de gastos excessivos do caixa da empresa. Mesmo que o volume de capital do seu negócio tenha crescido, isso não significa que todo o valor seja lucro. 

Portanto, o mais indicado é que os sócios ou donos do negócio recebam um valor fixo de pró-labore, ou seja, tenham uma remuneração justa que seja estimada através de uma média salarial de um profissional que realiza as mesmas atividades.

Conheça os termos técnicos

Conhecimento nunca é demais e ter familiaridade com os conceitos e termos técnicos do mundo das finanças é muito importante para tomar decisões assertivas. Principalmente, quando você é microempreendedor e precisa fazer o trabalho de várias áreas ao mesmo tempo.

Por isso, o domínio prévio de diferentes setores é útil para desempenhar um bom gerenciamento do negócio. O mesmo vale para a área contábil, portanto, veja os principais termos técnicos no mundo financeiro:

  • Faturamento: diz respeito aos valores arrecadados pela empresa através da comercialização dos seus produtos ou serviços, também é sinônimo de receita bruta;
  • Contas a pagar: quantia de capital que a empresa deve aos fornecedores; 
  • Contas a receber: quantia de capital que os clientes devem para a empresa; 
  • Ativos: basicamente, tudo que a empresa possui. Desde valores tangíveis até a  equipamentos, patentes, entre outros;
  • Passivos: são as dívidas que a empresa deve pagar;
  • Balanço patrimonial: é responsável por mostrar a situação financeira da empresa e é composta pelos ativos, passivos e o patrimônio líquido;
  • Despesas fixas: são as que não têm relação direta com a produção do produto vendido ou custo do serviço prestado. Despesas salários, aluguel, entre outros;
  • Despesas variáveis: apresentam relação com a produção da empresa e variam conforme o aumento ou diminuição do faturamento. Por exemplo, comissões de vendedores, matéria-prima, entre outros;
  • Despesas acumuladas: são as despesas que foram declaradas mas ainda não estão pagas;
  • Capital de giro: é a quantia responsável por financiar as operações da empresa como o financiamento de clientes em compras no prazo, despesas operacionais, etc.
  • Fluxo de caixa: a partir deste instrumento é possível acompanhar a movimentação financeira da empresa em um determinado período;
  • Investimento: é o valor que será usado com o objetivo de expandir o negócio e conseguir um retorno de baixo, médio ou longo prazo.

Faça um planejamento financeiro

O planejamento financeiro é essencial tanto na vida pessoal quanto na empresarial. Ao conseguir estabelecer as metas e limites do seu negócio, a probabilidade de ter que recorrer a empréstimos bancários para não ficar no vermelho diminui consideravelmente.

Portanto, é preciso ter um sistema que te ajude a visualizar as despesas e receitas em diferentes momentos, para que assim, você tenha um panorama geral da situação financeira do negócio. Por isso, tenha o controle das operações e nunca deixe de registrar todo dinheiro que entra e sai da empresa.

Corte os gastos desnecessários e otimize

Mesmo que todos os cortes de gastos pareçam ter sido feitos, ao realizar uma análise da situação financeira, é comum observar mudanças que podem ser realizadas. Com um bom planejamento financeiro, é possível encontrar alguma conta que possa ser reduzida ou cortada.

Nem sempre planilhas são boas opções

A velha planilha ainda é uma das principais ferramentas para gestores, mas nem sempre elas são boas opções para todos os empreendedores. Atualmente, existem softwares que possibilitam um gerenciamento de finanças mais prático. 

Contar com assessoria para pequenas empresas que oferecem soluções, pode ajudar e muito os gestores que se sentem perdidos no início. Ao investir nisso, as tomadas de decisões ficam mais fáceis com a disposição de relatórios, gráficos e o controle das operações.

Informamos?

Esperamos ter ajudado com essas informações. Se gostou, não esqueça de clicar no "like". Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, faça um comentário. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Inter Pass: conheça a tag de pedágio do Banco Inter

Auxílio Belo Horizonte: saiba como solicitar e tire suas dúvidas

Principais filmes que todo apaixonado pelo mercado financeiro deve assistir

Black Friday 2021 dos bancos

5 aplicativos que podem te ajudar a economizar no combustível

BTG+ Go: chega de filas de pedágio e estacionamentos

Saque PIS/Pasep: veja quem poderá sacar a partir de 2022

PIS 2021/22: tudo sobre o pagamento do abono salarial