Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Adiar ou cancelar? Veja como proceder com sua viagem em tempos de Coronavírus

Por Thais SouzaPublicado em

Uma epidemia como o Coronavírus faz com que diversos setores simplesmente paralisem. Neste quesito, o turismo pode ser o mercado mais perigoso, já que reúne e aglomera pessoas dos mais diversos lugares do mundo. 

Nestes casos todo cuidado é pouco, por isso, muitas pessoas estão buscando alterar ou cancelar suas viagens para evitar aglomerações. Veja qual pode ser a melhor opção para você. 

Como adiar minha viagem? 

Você sabia que pode alterar a data da sua viagem? Sim, é possível! Porém, isso tem um custo. Cada companhia aérea tem a sua política de cobrança, porém, os valores para alteração de voos dentro do país variam entre R$ 150 a R$ 400.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Além do valor da multa, é necessário pagar a diferença de tarifa. Por exemplo: se você comprou uma passagem para o mês de abril de 2020, pagando R$ 250 e quer remarcar para dezembro de 2020, cujo o valor está R$ 350, terá que pagar a diferença de R$ 100. 

Além disso, as alterações dependem da disponibilidade, tanto no voo, quanto na hospedagem. 

Como cancelar minha viagem?

Se você não tem a possibilidade de viajar em outras datas, poderá cancelar o seu voo e solicitar o reembolso. Esse reembolso pode ser parcial ou integral e essa condição varia de acordo com o valor da tarifa e o momento da solicitação.

Para obter o reembolso integral, é necessário solicitar o cancelamento em até 24h após a compra da passagem aérea. Após esse período, ao cancelar você recebe o reembolso parcial. O valor a ser recebido dependerá da data da solicitação e as regras de cada companhia aérea. 

No caso da hospedagem não é muito diferente, isso porque, há hotéis que cobram multa em caso de cancelamento ou alteração. Por isso, confira esta informação no seu voucher. Caso sua reserva esteja com 100% de multa, você não receberá reembolso e o valor é perdido.

A alteração ou cancelamento deve ser feita na agência em que você comprou a viagem. Caso tenha comprado sua passagem pela internet, procure resolver tudo no site da companhia aérea ou pela central de atendimento, já que, nos aeroportos as cobranças para os mesmos serviços costumam ser maiores. 

Como alterar ou cancelar sem custo viagens para locais em quarentena 

No cenário atual, muitas cidades turísticas estão sendo fechadas e suas atividades suspensas e, por conta disso, pessoas que compraram pacotes de viagem para esses destinos terão que adiá-los ou cancelá-los.

No entanto, os casos de pacotes comprados para locais de risco como Itália e China, são vistos como imprevisto, e nessas situações, o Código de Defesa do Consumidor assegura a revisão do contrato, podendo proporcionar ao consumidor o direito de ter a alteração ou cancelamento da viagem sem nenhum tipo de custo. 

Os clientes podem solicitar a revisão do contrato diretamente com a companhia aérea, e se a empresa não resolver, o usuário poderá acionar o Procon.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco ou deixe um aqui nos comentários que descomplicamos para você.

Até a próxima! 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Novo auxílio emergencial de R$ 1.500: veja quem pode receber

Explosão de golpes durante a pandemia: como se proteger?

Auxílio Emergencial 2021: o benefício vai ser prorrogado?

Auxílio Emergencial 2021: veja quando você receberá a terceira parcela

Covid-19: como conquistar uma vaga de emprego online?

Home office: 92% das mulheres são responsáveis pelos filhos, além do trabalho

Trabalhador que recusar tomar vacina pode ser demitido por justa causa

PF deflagra operações contra fraudes no Auxílio Emergencial