Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Antecipação do Auxílio Doença e BPC é prorrogada até outubro: entenda

Por Camila SilveiraPublicado em

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) foi autorizado pelo Governo Federal a pagar antecipações do Auxílio Doença e do Benefício de Prestação Continuada (BPC). A medida foi publicada na seção extra do Diário Oficial da União e, de acordo com o Decreto 10.413, as antecipações serão pagas até o dia 31 de outubro.

A antecipação do Auxílio Doença no valor de um salário mínimo acontecerá sem a realização de perícia médica. Para solicitar o benefício, o beneficiário deverá anexar o atestado médico junto ao requerimento, mediante declaração de responsabilidade pelo documento apresentado, o portal ou App Meu INSS, disponível para iOS e Android.

É importante destacar que o atestado médico deverá ser elegível, sem rasuras e conter as seguintes informações:

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20
  • Assinatura e carimbo do médico, com registro do Conselho Regional de Medicina (CRM);
  • Informações sobre a doença ou respectiva numeração da Classificação Internacional de Doenças (CID);
  • Prazo estimado do repouso necessário.

A concessão do Auxílio Doença continuará considerando os requisitos necessários, como carência, para que o beneficiário tenha direito à assistência. Caso o valor do benefício devido ao segurado ultrapasse um salário mínimo, a diferença será paga posteriormente em uma única parcela.

BPC

A antecipação do BPC para pessoas com deficiência, no valor de R$ 600 cada parcela, também será paga até o dia 31 de outubro.

Para realizar o pagamento, o INSS vai considerar a inscrição no Cadastro Único do Governo Federal e no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). Além disso, para ter direito à antecipação, o interessado deverá se enquadrar nas regras de renda familiar, que pode ser de até um quarto do salário-mínimo.

Se o benefício for concedido, o valor será pago a partir da data de entrada do requerimento, deduzindo-se os valores pagos a título de antecipação prevista. No entanto, se houver comprovação de que o solicitante não tem direito ao benefício, não será cobrada a devolução do valor pago a título de antecipação, desde que não comprovada má fé.

Meu INSS

O Meu INSS está disponível no site e em aplicativo para celular. Caso você tenha alguma dúvida de como acessá-lo, como gerar sua senha e solicitar serviços e benefícios, basta acessar o "Saiba tudo sobre Meu INSS" para conhecer os conteúdos explicativos que te ajudarão a navegar pela plataforma de forma descomplicada.

Gostou do conteúdo?

Esperamos ter ajudado você com este artigo. Qualquer dúvida sobre o assunto, deixe um comentário para nós e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Confira 21 opções de sites de emprego para quem está em busca de uma vaga

Crédito: Serasa muda cálculo do score; confira como fica

Grupo Decolar passa a oferecer empréstimo pessoal de até R$ 25 mil

Com operação 100% online, Easynvest agora é Easynvest by Nubank

Receita Federal informa que R$ 295 milhões em restituições aguardam resgate

Confira lista dos melhores fundos imobiliários até maio de 2021

Pix: BC anuncia mecanismo de reembolso em casos de erro ou fraude

Mercado eleva projeção para Selic na semana do Copom