Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos

Aprenda a solicitar a suspensão de pagamentos do Fies

Por Janaína TavaresPublicado em

O projeto de lei 1079/20, que suspende até 31 de dezembro de 2020 os pagamentos dos estudantes ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), foi sancionado pelo governo. Sendo assim, neste artigo, vamos te ensinar como é possível pedir essa suspensão. Acompanhe a leitura do artigo.

O que o projeto estabelece?

Devido à pandemia da Covid-19 no Brasil, o deputado Denis Bezerra (PSB-CE) criou esse projeto que tem como objetivo ajudar os estudantes brasileiros durante a crise econômica provocada pelo vírus.

Com isso, a medida é valida para todos os alunos que estiverem com o pagamento do Fies em dia e, também para aqueles com parcelas em atraso por, no máximo, 180 dias.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Aliás, os profissionais de saúde que atuam na linha de frente ao combate do coronavírus terão o direito a 50% de desconto no valor mensal do financiamento estudantil. Vale destacar ainda que estarão suspensos, portanto:

  • Juros incidentes sobre as parcelas;
  • Parcelas do saldo devedor;
  • Multas por atrasos em pagamentos;
  • Parcelas de renegociações de contratos.

Importante: o número de parcelas suspensas vai depender se o contrato do estudante está em fase de amortização, utilização ou carência.

Como solicitar a suspensão de pagamentos?

Para isso, será necessário você pedir a suspensão na instituição financeira na qual obteve o financiamento, neste caso, a Caixa Econômica Federal ou no Banco do Brasil.

Contudo, esses bancos ainda precisam criar canais de atendimentos específicos para a solicitação de suspensão do pagamento das parcelas do Fies.

Vale destacar que o projeto de lei também também avalia que a alteração no contrato poderá ser feita presencialmente ou por meio de assinatura eletrônica.

Como funciona o Fies?

Criado pelo governo federal, o Fies nasceu como uma forma de suporte aos estudantes que desejam ingressar em instituições de ensino superior privadas, mas que não possuem as condições necessárias para pagar as mensalidades.

O diferencial dele é que o estudante contemplado só começa a quitar o financiamento estudantil depois concluir o curso. Seu processo seletivo ocorre semestralmente e ele é divido em duas modalidades:

  • Juros zero: para renda familiar de até três salários mínimos por pessoa;
  • Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies): para renda familiar de até cinco salários mínimos por pessoa.

Conteúdos que você precisa conhecer

Antes de ir, vamos indicar algumas leituras que são essenciais para você:

Descomplicamos?

Esperamos que sim, mas caso tenha restado alguma dúvida, deixe sua pergunta aqui que vamos te responder. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Janaína Tavares

Jornalista e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, a Janaína (ou Jana). Como redatora, ama os conteúdos sobre dicas financeiras. Preza pela checagem de todas as informações e o conteúdo perfeito para ela, é aquele que ajuda o leitor a resolver um problema, ensinando e orientando o leitor a tomar a melhor decisão.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Confira o ranking das 100 melhores cidades para se viver no Brasil em 2021

Falta de planejamento financeiro pode afetar a sua saúde e qualidade de vida

Cartão Méliuz: ganhe dinheiro de volta em todas as compras

Banco Inter: saiba como ganhar cashback assistindo filmes

Reconhecimento de firma: o que é e como é feito?

Saiba como cadastrar o Google Pay no aplicativo Nubank

O SCR é igual ao SPC/Serasa e Cadastro Positivo?

Nubank: saiba como gerar o boleto do cartão de crédito no site