Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Aprender Valor: educação financeira para estudantes da rede pública

Por Sabrina VansellaPublicado em

No segundo semestre deste ano, a expansão do programa "Aprender Valor", que passou por um período de teste e formação de professores, vai levar em prática a educação financeira para milhões de alunos e professores da rede pública brasileira.

Promover a educação financeira é essencial, afinal, em 2021, a parcela de brasileiros com dívidas chegou a 67,5% no mês de maio, aponta a PEIC (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), na pesquisa realizada pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo).

Com a capacitação para ensinar educação financeira, as crianças estarão mais preparadas quando precisarem lidar com o próprio dinheiro. Maurício Moura, diretor de relacionamento, cidadania e supervisão de conduta do Banco Central, afirmou que o objetivo é ensinar os alunos, com atividades práticas, a trabalhar o planejamento orçamentário, poupança e adquirir entendimento básico de produtos financeiros.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Os professores também precisam de capacitação para entregar o conhecimento necessário para os alunos. Para que o programa alcance o êxito de auxiliar os alunos diante a organização das finanças, os docentes também devem entender sobre educação pessoal financeira.

"Se fizéssemos apenas a formação voltada diretamente ao estudante, passando por cima do professor e desconsiderando a realidade do docente, nunca chegaríamos com eficiência ao aluno". diz Maurício Moura.

Como vai acontecer?

De forma natural, a implementação da educação financeira nas aulas da rede pública não terá uma disciplina específica, mas será integrada dentro da própria grade regular do ensino fundamental. "São projetos transversais, como manda a base nacional comum curricular. Então, na verdade, (o professor) ensina a educação financeira ensinando português, matemática, geografia ou história", complementa Moura.

Pensado para todas as realidades brasileiras, afirma o Maurício Moura: "O que conseguimos é ensinar que não importa sua condição financeira, ter uma relação boa com o dinheiro vai ajudar na sua saúde financeira". 

Atualmente, o Aprender Valor tem duração inicial prevista de quatro anos, e o encerramento será no fim de 2022, mas a ideia do Banco Central é torná-lo permanente. Moura compartilhou que o apoio financeiro foi viabilizado por um dos parceiros do BC no projeto, o Fundo de Defesa de Direitos Difusos (FDD) do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

As inscrições para o projeto foram abertas no começo de abril e seguem até o final do mês de julho. A adesão do Aprender Valor é gratuita e deve ser feita pelas secretarias estaduais ou municipais de Educação ou pelas próprias escolas.

Informamos?

Se essas informações foram úteis, não esqueça de curtir. Caso tenha alguma dúvida, faça um comentário. Até breve!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Dinheiro físico: conheça seus mitos e verdades

Entenda o que é IPCA e IGP-M e saiba quais as diferenças entre eles

Quanto tempo demora para aumentar o score de crédito?

Banco Central lança ferramenta que faz diagnóstico da saúde financeira do brasileiro; saiba mais

É melhor financiar ou alugar?

Renda ativa e renda passiva: saiba quais são as diferenças entre os dois termos

Tarifas bancárias: o que são?

PIB: guia completo