Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Auxílio Emergencial: documentos pendentes já podem ser enviados via aplicativo

Por Janaína TavaresPublicado em

Desde o dia 23 de julho já é possível fazer o envio da documentação pendente, pelo aplicativo Caixa Tem, para finalizar o pedido do Auxílio Emergencial. Essa possibilidade vale para todos os cadastros que apresentaram algum tipo de inconsistência na hora da solicitação. Para saber mais detalhes, acompanhe nosso artigo.

Quem precisa enviar a documentação?

De acordo com informações divulgadas pelo portal do governo federal, isso se aplica para os 49% dos cidadãos que tiveram suas contas sociais bloqueadas recentemente.

Além disso, outros 51% são de contas com suspeita de fraude ou de trabalhadores que sofreram algum tipo de golpe.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Em entrevista ao portal do governo, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, destacou que uma parte dessas pessoas poderá resolver as pendências via aplicativo Caixa Tem (iOS e Android), enquanto a outra fará isso diretamente em uma das agências do banco, de forma escalonada.

Confira na íntegra o que mais o presidente disse:

"Primeiro, combater a fraude é fundamental. Fraude no pagamento do Auxílio Emergencial no momento de pandemia é algo extremamente grave. Realizamos o bloqueio de diversas contas e separamos em dois grupos. São 51% com grandes indícios de fraude. Nesse caso, para o desbloqueio há necessidade de ir às agências de acordo com o mês de nascimento".

Entenda o bloqueio das contas sociais

Conforme o que foi divulgado pelo governo federal, foram bloqueados 1.303.127 números de Cadastro de Pessoas Físicas (CPF).

Essa ação contou com o apoio de uma parceria entre o Ministério da Cidadania, Controladoria-Geral da União (CGU), o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Ministério Público Federal (MPF).

No entanto, o governo ponderou que ainda não é possível dizer ao certo que esses CPFs possam ser considerados inelegíveis para o recebimento do Auxílio Emergencial.

Vale ressaltar ainda que este benefício foi entregue a 65,3 milhões de brasileiros até agora, sendo que o governo federal já investiu um total de R$ 128 bilhões.

Outros conteúdos sobre o Auxílio Emergencial

Para ficar cada vez mais informado a respeito das novidades que envolvem esse benefício criado pelo governo, selecionamos alguns artigos para sua jornada aqui na Foregon:

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com o nosso artigo. Qualquer dúvida ou sugestão, envie seu comentário aqui pra que possamos responder. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Janaína Tavares

Jornalista e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, a Janaína (ou Jana). Como redatora, ama os conteúdos sobre dicas financeiras. Preza pela checagem de todas as informações e o conteúdo perfeito para ela, é aquele que ajuda o leitor a resolver um problema, ensinando e orientando o leitor a tomar a melhor decisão.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

SP Acolhe: saiba tudo sobre o auxílio de R$ 300 e veja como se inscrever

Governo de SP inicia pagamentos do ‘Vale Gás’ e ‘SP Acolhe’. Veja como sacar

Prorrogação do Auxílio Emergencial 2021: o que mudará?

Pagamento da 4ª parcela do Auxílio Emergencial é antecipado: veja as datas

Confirmado: governo anuncia prorrogação do Auxílio Emergencial até outubro de 2021

Terapia popular: opções gratuitas que promovem saúde mental e financeira

Governo de SP pagará auxílio de R$ 300 a parentes de vítimas do Covid-19

Crise financeira: Caixa anuncia redução das parcelas de financiamento habitacional