Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Baixa renda e preconceito: entenda porque o brasileiro prefere investir na poupança

Por Nara LimaPublicado em

Quantas pessoas você conhece que investem seus rendimentos na poupança? Agora, analise quantas preferem optar por outros tipos de investimento. Você já parou para pensar sobre isso? Apesar de ser uma das modalidades com menor lucro, "guardar" dinheiro na poupança é uma prática muito popular.

Atualmente, o mercado financeiro possui diversas opções para quem quer começar a investir, no entanto, a falta de informação é um dos principais pontos que impedem uma parcela da população de entendê-las. Infelizmente, o Brasil é uma país que sofre com a discriminação, e esse preconceito é uma barreira para muitos que desejam adentrar o mundo dos investimentos.

Ou seja, com esse cenário, quem sai ganhando é a poupança, que acaba sendo a única opção de investimento para aqueles que se veem sem acesso a outras opções.

Quem mais sofre com essa falta de informação é o público de baixa renda, pois, além do conhecimento escasso, eles encontram dificuldades para guardar dinheiro. Logo, o que acaba sobrando da renda mensal é inserido na poupança. O pensamento foi compartilhado por Amanda Dias, jornalista e investidora financeira, que analisou a situação atual dos brasileiros no campo dos investimentos.

Liberdade financeira: para todos ou só para alguns?

A jornalista, nascida no interior da Bahia, Amanda Dias, criou em 2018 o Grana Preta. O canal do YouTube conta com um conteúdo sobre educação financeira para autônomos e microempreendedores de baixa renda.

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

"Meu primeiro impulso para começar nas redes sociais foi compartilhar minhas próprias experiências. Para uma mulher negra, seguir as dicas das grandes influenciadoras nem sempre dá certo", afirmou Amanda, durante um evento realizado pela UOL.

"Na realidade prática de uma mulher negra é diferente. Ela tenta conseguir uma conta bancária essencial e não é bem atendida no banco, não consegue pedir descontos na loja e tem menos renda, pois seu trabalho é estruturalmente desvalorizado", afirmou a jornalista.

Mulheres no mundo dos investimentos

Quantas mulheres você conhece que ocupam cargos executivos no mercado financeiro? Ilana Bobrow, sócia-fundadora e executiva da Vitreo, é uma das poucas mulheres que fazem parte desse nicho. De acordo com a executiva "A gente quase não tem vozes femininas em liderança nesse mercado e isso corrobora com um viés comportamental para as mulheres, que acham que não investem bem".

"Muita gente, inclusive as próprias mulheres, ainda acha que é o homem que cuida do dinheiro da família", complementou a sócia-fundadora da Vitreo, um dos negócios do Grupo Universa, da Empiricus.

Esse é um estereótipo machista que ainda permanece na sociedade nos dias atuais, mesmo que na prática seja justamente o contrário. "As mulheres não só investem bem, como muitas vezes fazem isso melhor do que os homens. Elas têm mais resiliência, paciência e comportamento menos explosivo na hora de investir", afirmou Bobrow.

Além do preconceito, muitas pessoas ainda acham que investir é apenas injetar dinheiro na Bolsa, ou seja, um "tiro no escuro", mas a realidade é outra. É normal sentir receio, já que esse é um mercado muito amplo, no entanto, como dissemos anteriormente, a falta de informação só reforça o pensamento de que a poupança é a única opção segura.

Reserva de emergência

Guardar dinheiro para possíveis eventualidades é necessário, no entanto, Amanda Dias explica que poucas pessoas pensam que vão deixar de ganhar dinheiro aplicando na poupança, ou seja, no final das contas elas só "guardam" seu dinheiro e não dão o próximo passo, que é investir.

"A gente precisa começar a entender que o dinheiro perde valor com o tempo por causa da inflação. E que se tem uma outra alternativa com o mesmo risco da poupança, rendendo mais, vai valer mais à pena", finalizou Ilana Bobrow.

Confira algumas possibilidades de investimento

No blog da Foregon você encontra diversos conteúdos que podem te ajudar a entender um pouco mais sobre investimentos. Confira alguns dos nossos principais conteúdos:

Descomplicamos?

Esperamos que esse conteúdo seja útil para sua vida financeira. É importante lembrar que nunca é tarde para começar a aprender sobre o mundo dos investimentos. Pode contar com a gente para o que precisar, combinado? Nos vemos em breve!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Nara Lima

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, gosta de escrever sobre educação financeira. Preza pela facilidade da leitura e pela checagem das informações, buscando produzir um conteúdo de leitura simplificada e que sane as dúvidas do leitor.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Criptomoedas: saiba como escolher as melhores opções

Descubra quais bancos oferecem CDB a 110% do CDI com liquidez de 3 meses

Fundos imobiliários: saiba como investir pelo Nubank

Tag along: saiba o que é esse mecanismo do mercado de ações

O que é CDB com liquidez diária? Descubra agora mesmo

NFT: como comprar o token não fungível?

O que é Ethereum (ETH) e como funciona?

Limite de até R$ 25 mil: conheça o CDB Cartão de Crédito do C6 Bank