Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Banco do Brasil pretende investir mais em energia solar

Por Camila SilveiraPublicado em

O Banco do Brasil já vem investindo em fazendas solares há algum tempo para abastecer todas as agências da rede bancária.

O resultado dessa ação tem sido tão positivo, que a instituição pretende agora atingir um nível de suprimento de energia 90% renovável até 2024. A meta será alcançada por meio de geração distribuída remota, com 22%, e pelo mercado livre, com 68%.

De acordo com Mauro Ribeiro Neto, vice-presidente Corporativo do Banco do Brasil, esse é um compromisso do banco com a eficiência e com a sustentabilidade dos seus negócios "É uma meta desafiadora, mas plenamente factível de ser cumprida até 2024", explicou.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Hoje, 10% da energia consumida pelo banco é solar. Outros 20% são adquiridos no mercado livre, a partir de fontes renováveis, ou seja, a energia vem da comercializadora da Energia de Portugal (EDP), selecionada por meio de licitação.

Até o momento, sete fazendas solares foram contratadas no Distrito Federal, Goiás, Pará, Bahia e Ceará, além de duas em Minas Gerais. Outras três devem ser licitadas em breve em São Paulo, Paraná e Santa Catarina. 

O investimento deve gerar ao Banco do Brasil uma economia de quase R$ 200 milhões em gastos com energia até 2025.

O modelo de fazendas solares é o de geração distribuída remota, em que usinas de até 5 megawatts (MW) produzem a energia para clientes que moram longe desses locais. A eletricidade injetada na rede gera créditos que são usados pelos edifícios do Banco do Brasil.

Ao mesmo tempo, o banco trabalha para reduzir o consumo de energia, com a substituição de lâmpadas, modernização de equipamentos e um projeto de inteligência artificial e automoção de aparelhos de ar condicionado.

"Sensores instalados nos edifícios que otimizam o consumo e mantêm a refrigeração já reduziram os gastos em 30%", comentou o diretor de Suprimentos, Infraestrutura e Patrimônio do BB, Ricardo Forni. "Nosso projeto de ecoeficiência energética está prospectando continuamente soluções de mercado que viabilizem ações concretas que se traduzam em eficiência e sustentabilidade", afirmou o executivo.

Banco do Brasil: primeira instituição pública a ter sua própria usina de energia solar

O Banco do Brasil é a primeira instituição pública do país a ter a própria usina de energia solar com o propósito de abastecer as próprias agências. Com uma capacidade de geração de 14 gigawatts-hora (GWh), a instituição inaugurou a usina de energia solar de Porteirinha, no norte de Minas Gerais, em março de 2020.

Gostou do conteúdo?

Esperamos que sim. Qualquer dúvida ou sugestão, deixe o seu comentário para nós e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Investimentos prefixados: entenda se eles valem a pena

Investimento: saiba quanto da sua renda mensal deve ser investida

Melhores negócios para abrir com baixo investimento em 2021

Integrada, Caixa Fácil e Azul: conheça as modalidades de conta poupança da Caixa

Por que investir em fundos imobiliários?

Investimento: transforme R$ 100 em R$ 1.000 em 1 mês

Como se preparar para imprevistos financeiros?

O que a Selic em 3.5% ao ano influencia no seu dinheiro?