Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Banco do Brasil pretende investir mais em energia solar

Por Camila SilveiraPublicado em

O Banco do Brasil já vem investindo em fazendas solares há algum tempo para abastecer todas as agências da rede bancária.

O resultado dessa ação tem sido tão positivo, que a instituição pretende agora atingir um nível de suprimento de energia 90% renovável até 2024. A meta será alcançada por meio de geração distribuída remota, com 22%, e pelo mercado livre, com 68%.

De acordo com Mauro Ribeiro Neto, vice-presidente Corporativo do Banco do Brasil, esse é um compromisso do banco com a eficiência e com a sustentabilidade dos seus negócios "É uma meta desafiadora, mas plenamente factível de ser cumprida até 2024", explicou.

Hoje, 10% da energia consumida pelo banco é solar. Outros 20% são adquiridos no mercado livre, a partir de fontes renováveis, ou seja, a energia vem da comercializadora da Energia de Portugal (EDP), selecionada por meio de licitação.

Até o momento, sete fazendas solares foram contratadas no Distrito Federal, Goiás, Pará, Bahia e Ceará, além de duas em Minas Gerais. Outras três devem ser licitadas em breve em São Paulo, Paraná e Santa Catarina.

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

O investimento deve gerar ao Banco do Brasil uma economia de quase R$ 200 milhões em gastos com energia até 2025.

O modelo de fazendas solares é o de geração distribuída remota, em que usinas de até 5 megawatts (MW) produzem a energia para clientes que moram longe desses locais. A eletricidade injetada na rede gera créditos que são usados pelos edifícios do Banco do Brasil.

Ao mesmo tempo, o banco trabalha para reduzir o consumo de energia, com a substituição de lâmpadas, modernização de equipamentos e um projeto de inteligência artificial e automoção de aparelhos de ar condicionado.

"Sensores instalados nos edifícios que otimizam o consumo e mantêm a refrigeração já reduziram os gastos em 30%", comentou o diretor de Suprimentos, Infraestrutura e Patrimônio do BB, Ricardo Forni. "Nosso projeto de ecoeficiência energética está prospectando continuamente soluções de mercado que viabilizem ações concretas que se traduzam em eficiência e sustentabilidade", afirmou o executivo.

Banco do Brasil: primeira instituição pública a ter sua própria usina de energia solar

O Banco do Brasil é a primeira instituição pública do país a ter a própria usina de energia solar com o propósito de abastecer as próprias agências. Com uma capacidade de geração de 14 gigawatts-hora (GWh), a instituição inaugurou a usina de energia solar de Porteirinha, no norte de Minas Gerais, em março de 2020.

Gostou do conteúdo?

Esperamos que sim. Qualquer dúvida ou sugestão, deixe o seu comentário para nós e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

3 investimentos de renda fixa para ganhar dinheiro com a alta da Selic

O que são criptomoedas?

Quanto rende 1 milhão na poupança? É uma boa opção?

Previdência privada: como funciona e como investir?

Qual é o futuro das criptomoedas e do metaverso? Saiba mais

Taxa DI hoje: entenda como descobrir e fazer a consulta

Juros da Poupança: saiba qual o rendimento hoje!

Como investir em Fundos Imobiliários?