Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos

Bandeiras tarifárias da conta de luz: entenda

Por Camila SilveiraPublicado em

Todo mês, as bandeiras tarifárias estão sinalizadas na conta de energia, porém, a maioria das pessoas não sabe o que elas representam. Com o propósito de ajudar você a entender o que é esse sistema, criamos este artigo. Ficou interessado? Continue a leitura e esclareça todas as suas dúvidas.

O que são bandeiras tarifárias?

O sistema de bandeiras tarifárias foi implementado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) por meio da Resolução Normativa nº 547/13 de 16 de abril de 2013.

Ele passou a valer no ano de 2015 para todo o Sistema Interligado Nacional (SIN), exceto em Roraima, que não faz parte dele.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

O propósito das bandeiras tarifárias é informar o consumidor quando a energia ficará mais cara ou barata. Sendo assim, elas indicam o custo da conta de luz, considerando um valor mais alto conforme as condições para sua geração.

Nos dias de hoje, existem diversas formas de gerar energia no Brasil como, por exemplo, solar, biomassa, eólica, entre outras, porém, a mais barata é gerada nas hidrelétricas, que dependem do nível de águas nos reservatórios para a geração.

Os períodos de chuvas são suficientes para abastecer as hidrelétricas do país, fazendo com que a energia fique mais barata, porém, nos períodos de seca, é necessário acionar as usinas termelétricas, que possuem uma geração mais cara.

Esse aumento no custo da geração é repassado ao consumidor cativo por meio das bandeiras tarifárias.

Conheça os tipos de bandeiras tarifárias

  • Bandeira verde: significa que as condições estão boas para a geração de energia, logo os custos são reduzidos. Não implica em nenhum acréscimo na conta de luz;
  • Bandeira amarela: representa que as condições de geração da energia estão menos favoráveis, com custo um pouco mais alto. A tarifa sofre acréscimo de R$ 1,35 para cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumido;
  • Bandeira vermelha – patamar 1: significa que as condições de geração da energia estão com custos mais altos. A tarifa sofre acréscimo de R$ 4,17 para cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumido;
  • Bandeira vermelha – patamar 2: sinaliza que as condições de geração da energia estão com custos ainda mais altos. A tarifa sofre acréscimo de R$ 6,25 para cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumido.

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com esse conteúdo. Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe o seu comentário para nós e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Score de crédito: guia completo

Como criar a sua própria empresa de pagamento em 5 passos

Como funciona o serviço de pagamentos Facebook Pay?

Como ganhar dinheiro indicando amigos no PagBank?

Carteira digital White Label: é uma boa opção para o seu negócio?

5 dicas para alcançar a estabilidade financeira

Bandeiras tarifárias da conta de luz: entenda

5 dicas financeiras para alcançar suas metas em 2021

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Dicas financeiras