Foregon.comConteúdos
    1. Dicas Financeiras

    BNDES anuncia injeção de R$ 55 bilhões na economia para aliviar os impactos do Coronavírus

    Por Thais SouzaPublicado em
    Compartilhe

    Uma pandemia como o coronavírus causa enormes impactos em todos os setores de um país. Fronteiras são fechadas, a área da saúde entre em caos por não conseguir atender tantas pessoas doentes e a economia entra em queda. 

    Enquanto os profissionais da saúde correm contra o tempo para conter o vírus, o governo e as instituições financeiras buscam formas de amenizar os grandes impactos na economia.

    Medidas do banco BNDES para suavizar os impactos do coronavírus na economia

    Recentemente, o presidente do banco BNDES, Gustavo Montezano, anunciou a injeção de R$ 55 bilhões na economia, para conter os impactos causados pelo Covid-19. O valor equivale a quase o total de desembolsos do banco ao longo de 2019.

    O anúncio foi feito online no dia 22/03/2020, e teve a presença do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro. 

    “Reconhecemos que o vírus tem que ser tratado com o devido cuidado , ele pode ser fatal para certas camadas da sociedade. Isso nos preocupa muito, a vida em primeiro lugar. Por outro lado, não perdermos emprego é muito importante. Assim sendo, essas medidas são de extrema importância”, afirmou o presidente durante a apresentação. 

    Segundo Gustavo, serão adotadas 4 medidas buscam beneficiar empresas e trabalhadores afetados com a crise

    Novos saques do FGTS 

    Parte do valor total anunciado será destinado a transferências de recursos do PIS/Pasep para o FGTS, possibilitando que o trabalhador faça novos saques. No total será injetado o valor de R$ 20 bilhões nesta modalidade. 

    Refinanciamento para operações diretas com o BNDES

    Serão destinados R$ 19 bilhões para essa modalidade. Serão beneficiadas as empresas que possuem empréstimo direto com o BNDES, contanto que não tenham restrições. Veja quais serão as medidas neste caso: 

    • Suspensão integral de juros por até 6 meses; 
    • Capitalização no saldo devedor; 
    • Manutenção do prazo total; 
    • Limitação de dividendos ao mínimo legal.

    O objetivo é dar tranquilidade e alívio de caixa para as empresas brasileiras. 

    Refinanciamento para operações indiretas com o BNDES

    A terceira medida é bem simular a anterior, porém, neste caso, serão destinados R$ 11 bilhões para o refinanciamento de operações indiretas com o banco. Ou seja, pequenas e médias empresas que receberam linha de crédito do BNDES através de agentes financeiros.

    • Suspensão integral de juros por até 6 meses; 
    • Capitalização no saldo devedor; 
    • Manutenção do prazo total.

    Capital de giro para micro, pequenas e médias empresas

    O BNDES ampliou a oferta de crédito para pequenas e médias empresas. Neste caso, serão destinados R$ 5 bilhões alimentar para o capital de giro dessas empresas. 

    O limite de crédito por empresa passará será de R$ 70 milhões por ano, com carência de até 24 meses e prazo de pagamento de até 60 meses.

    A soma do valor destinado à essas medidas totaliza os R$ 55 bilhões que vão aliviar a economia do país, beneficiando 150 mil empresas que empregam duas milhões de pessoas.

    Gostou deste artigo? Veja também: 

    Como o coronavírus tem impactado a economia?

    Deixe seu comentário caso tenha restado alguma dúvida e até a próxima! 

    Gostou? Deixe seu curtir
    Compartilhe nas suas redes sociais

    Leia a seguir

    • alt
      Dicas Financeiras

      Como abrir conta corrente em 5 bancos

    • alt
      Dicas Financeiras

      Saque sem cartão no caixa eletrônico: é possível?

    • alt
      Dicas Financeiras

      Como atualizar o boleto Santander e emitir a segunda via

    • alt
      Dicas Financeiras

      Como entrar em contato com o Centro de Ajuda Netflix

    Ver mais conteúdos

    Veja o que estão comentando