Foregon.comConteúdos

CET: Custo Efetivo Total – Por que é importante saber o que é?

Por Guilherme GadelhaPublicado em
Compartilhe

Quando vamos avaliar as condições de um empréstimo, é comum que as taxas de juros e parcelas sejam os primeiros itens a chamar a nossa atenção. No entanto, o CET é um dos itens mais importantes para checar antes de fechar negócio com o banco.

O que é CET?

Já ouviu falar de taxa de conveniência? Geralmente encontramos esse valor em ingressos para show, teatro, cinema e afins. Essa taxa se trata de um preço cobrado pelo serviço prestado. Por isso, quando você compra o seu ingresso, é importante levar em consideração esse fator.

Quando se trata de CET, é praticamente a mesma coisa, já que estamos falando de um Custo Efetivo Total de um serviço. Nele está inserido todas as taxas, tributos, encargos e despesas de um financiamento ou empréstimo. Por isso, antes de contratar o seu crédito, é preciso verificar todos os fatores que compõe o valor do serviço.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

CET = Valor total de uma negociação

Taxas + Encargos + Juros + Seguros + Tributos

Pra que serve o CET?

O CET é a principal forma de checar todos os custos de um empréstimo. Através dele, você pode verificar o valor total do crédito ou financiamento oferecido pela instituição financeira.

Você pode não saber, mas é obrigação da empresa informar o CET antes de fechar a negociação. Apesar das ofertas informarem somente as parcelas e taxas de juros para divulgar os seus produtos, é muito importante se atentar ao Custo Efetivo Total para ter certeza de estar fazendo um bom negócio.

Algumas dicas para escolher o melhor empréstimo para você:

  • Procure pelos produtos usando o valor total e prazo
  • Atente-se ao CET para decidir qual das ofertas é a melhor para você
  • As tarifas podem variar, já que cada empresa possui uma política

Como é feito o cálculo?

O CET é a soma total das tarifas envolvidas no empréstimo, ou seja, nele é somada as taxas de juros, tarifas, tributos, IOF, gravames, registros e todas as outras despesas. No caso, ele é exibido como um percentual (%) anual.

Devido aos custos que o envolvem, os empréstimos devem ser levados em consideração, por isso, caso você esteja a procura de crédito, é importante avaliar se essa é a melhor opção. Na hora do sufoco, é essencial escolher o produto ideal para a sua necessidade.

Clique aqui e descubra qual é a melhor alternativa para momentos de sufoco financeiro.

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe nas suas redes sociais

Guilherme Gadelha

Publicitário e Redator na Foregon. Gosta do universo financeiro e tem a escrita como hobby e profissão.

Ver todos os posts

Leia a seguir

  • Dicas financeiras

    PagBank: dúvidas frequentes sobre o Auxílio Emergencial

  • Dicas financeiras

    Pronampe Santander: o que é e como contratar?

  • Dicas financeiras

    Receita Federal alerta sobre golpe aplicado nas redes sociais

  • Dicas financeiras

    BLU365: negocie suas dívidas online

Ver mais conteúdos

Veja o que estão comentando

Principais conteúdos

Principais assuntos

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Dicas financeiras