Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

COE: conheça o investimento que combina renda fixa com variável

Por Thais SouzaPublicado em

O Certificado de Operações Estruturadas (COE) é uma das melhores formas de diversificar suas aplicações com a preservação do valor inicial investido. O produto mescla características de renda fixa e variável, além de prever uma série de cenários diferentes de ganhos e perdas.

Se você não abre mão da segurança, o COE pode ser uma ótima alternativa. Continue com a gente para entender melhor como funciona e como investir. 

O que é o COE?

Mesmo sendo novo no Brasil, o COE é uma das principais opções de investimento para quem deseja segurança e diversificação. Isso porque ele reúne produtos de renda fixa e variável, sendo que os cenários de perdas e ganhos podem ser estudados e avaliados no início da operação.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Os títulos do COE são emitidos pelos bancos, que aplicam parte do capital em um título de renda fixa como, por exemplo, o CDB e uma pequena parcela em um investimento de renda variável, com maior risco e retorno mais agressivo.

Existem duas modalidades do COE. Confira:

  • Valor nominal protegido: nesta modalidade o investidor recebe o valor investido inicialmente sem nenhuma perda, mesmo se houver variação negativa do investimento;
  • Valor nominal em risco: valor inicialmente investido não é garantido, então o investidor pode perder o limite do valor investido inicialmente, mas não corre risco de encerrar o investimento com dívidas.

Principais características do COE

  • Vencimento do investimento em data pré-determinada;
  • Valor mínimo de aporte;
  • Indexador local ou internacional;
  • Cenário de ganhos e perdas no vencimento informados no início da operação;
  • Tributação de acordo com tabela regressiva de renda fixa;
  • Perfil do investidor deve ser compatível com o produto;
  • Fluxos de Pagamentos no Vencimento ou Periódicos.

Como funciona o COE?

O funcionamento do COE é semelhante ao CDB, LCI  e LCA. Ou seja, os bancos utilizam para captar dinheiro dos investidores. De forma prática, ao investir em COE você estará fazendo um empréstimo para o banco emissor, que por sua vez devolve o valor investido + lucros até a data estipulada. 

A grande vantagem do COE na modalidade de valor nominal protegido é que mesmo em um cenário desfavorável, o investidor não perde nada, já que nesses casos, ele recebe o valor inicial aplicado.

Se o resultado do investimento for positivo, você recebe o seu capital e o lucros alcançados. Por isso, antes de começar a investir em COE é fundamental considerar os aspectos abaixo:

  • Modalidade; 
  • Duração máxima da aplicação;
  • Categoria; 
  • Estratégia; 
  • Regras para melhor e pior cenário.

Pontos positivos e negativos do COE

Como todo investimento do mercado financeiro, o COE também tem pontos positivos e negativos. Confira:

Vantagens

  • Investimento protegido contra perdas; 
  • Alto desempenho; 
  • Permite investir em câmbio, mercado estrangeiro e outras aplicações mais complexas, porém, de maneira simplificada; 
  • Opções com diferentes níveis de risco para diferentes perfis de investidor;
  • Tributação única pela tabela regressiva de Imposto de Renda;
  • Não possui taxas.

Desvantagens

  • Não é garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), portanto, se o banco falir o investidor não tem garantia de retorno do capital; 
  • Não tem liquidez diária;
  • A garantia de 100% do capital só vale até a data de vencimento do título;
  • Normalmente possui limite de ganho máximo.

Rentabilidade do COE

Como dito anteriormente, para garantir a segurança do investimento, os bancos aplicam a maior parte do valor em renda fixa e uma pequena parte em renda variável, como ações e derivativos.

Dessa forma, o valor aplicado em renda fixa pode ser utilizado pelo banco para oferecer empréstimos e, assim, o banco também lucra. Caso a parte investida em renda variável dê algum prejuízo, a parcela de renda fixa cobre. 

Como investir em COE?

Você pode investir em COE através de uma corretora de investimentos. As principais corretoras do mercado que oferecem esse tipo de aplicação são:

Mesmo ainda sendo investimento relativamente novo, o COE está sendo mais popularizado com a distribuição do ativo pelas corretoras e ganhando força no mercado por oferecer títulos mais complexos e lucrativos.

Descomplicamos?

Deixe seu comentário logo abaixo caso tenha ficado com alguma dúvida sobre o Certificado de Operações Estruturadas (COE). Até a próxima! 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Previdência privada: PGBL ou VGBL? Entenda qual o plano ideal para você

Baixa renda e preconceito: entenda porque o brasileiro prefere investir na poupança

Ativos reais: o que são e quais os riscos?

O que avaliar antes de escolher uma corretora de investimentos

O código é lei: entenda as plataformas de contratos inteligentes

Tecnologia: vale a pena investir no setor?

Confira 4 investimentos que te protegem da inflação

O que é e como funciona o crédito privado?