Foregon.comConteúdos

Como a queda da Bolsa de Valores afeta o Brasil

Por Jennifer FigueiredoPublicado em
Compartilhe

Nesta última segunda-feira (9), o mercado financeiro enfrentou um cenário assustador de desvalorizações generalizadas em todo o mundo. Os abalos também atingiram o Brasil, que registrou a maior queda na Bolsa de Valores nos últimos 20 anos.

Com isso, o dólar registrou mais uma alta histórica, ultrapassando R$ 4,70 e ações da Petrobras sofreram um tombo de quase 30%. Entenda como isso pode afetar os negócios no Brasil.

O que provocou a queda na Bolsa de Valores?

Conforme apurado nos portais noticiosos (Agência Brasil, G1 e UOL), a crise que já vem registrando perdas em vários países devido a epidemia provocada pelo coronavírus (COVID-19), de origem chinesa. Vale ressaltar que a China é um importante parceiro comercial do Brasil, além de ser a segunda maior economia mundial. Portanto, um abalo econômico no país asiático resulta em perdas para várias cadeias produtivas em todo o mundo.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

No entanto, o principal motivo deste estopim no mercado financeiro foi a disputa de preços do petróleo entre Arábia Saudita e Rússia, que resultou na queda de 30% de seu valor e afetou todas as Bolsas de Valores.

O país árabe aumentou sua oferta de petróleo após a Rússia se recusar a cortar sua produção. A proposta partiu da Opep (Organização dos Países Produtores de Petróleo), com o objetivo de estabilizar os mercados impactados pelo surto do coronavírus.

Como a crise da bolsa afeta o Brasil?

As negociações na B3, Bolsa de Valores brasileira, sofreu uma paralisação nesta segunda-feira (9), após o Ibovespa registrar queda de mais de 10%. A medida, chamada de circuit breaker só é acionada em momentos de forte queda de preços das negociações na Bolsa.

Neste cenário de incertezas, investidores retiram suas aplicações do Brasil, quando oferecem risco de perdas e aplicam em ativos com projeções mais seguras, no mercado internacional. A queda de preços também afetou o câmbio e o dólar comercial atingiu uma alta histórica, chegando a R$ 4.72, o que eleva ainda mais os preços de produtos e alimentos importados.

A queda nas cotações do petróleo afetou a Petrobras, que registrou perda de valor de mercado em cerca de R$ 91 bilhões. Com isso, a tendência é que o preço do combustível caia, diminuindo assim a concorrência com o setor de etanol.

As projeções para o PIB (Produto Interno Bruto) no Brasil também não são otimistas. O mercado financeiro prevê para 2020 um crescimento de apenas 2,17%. Enquanto isso, a estimativa da inflação para este ano é de 3,19%.

Para saber mais sobre a Bolsa de Valores

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe nas suas redes sociais

Jennifer Figueiredo

Graduanda em Jornalismo pela Universidade do Oeste Paulista e Redatora na Foregon, gosta de falar sobre os produtos financeiros que oferecem as melhores vantagens. Nas horas vagas, procura a companhia de amigos para descontrair.

Ver todos os posts

Leia a seguir

  • Dicas financeiras

    Carta de Negativação da Boa Vista: o que é?

  • Dicas financeiras

    Plataforma de Cobrança da Boa Vista: conheça essa solução empresarial

  • Dicas financeiras

    Score de crédito PF da Boa Vista: como consultar?

  • Dicas financeiras

    O que são os órgãos de proteção ao crédito?

Ver mais conteúdos

Veja o que estão comentando

Principais conteúdos

Principais assuntos

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Dicas financeiras