Foregon.comConteúdos

Como manter o controle financeiro pessoal com 3 dicas

Por Jennifer FigueiredoPublicado em
Compartilhe

Controlar as finanças é mais que uma meta, deve ser um estilo de vida. Afinal, quem é que gosta de passar aperto todo mês? Chegou a hora de dar um basta na desorganização das contas e retomar o controle financeiro pessoal. Confira dicas que podem te ajudar nesse processo.

Controle financeiro pessoal é importante?

Levar uma vida sem regras para seus gastos ou qualquer tipo de controle pode ser muito arriscado. Muitas contas podem se acumular e tudo virar uma bola de neve. É nesse momento que não só as finanças vão mal, mas sua reputação também. Contas em atraso, dívidas e todo seu histórico de crédito são considerados em cadastros de proteção ao crédito, como SPC e Serasa.

Portanto, para evitar que seu nome fique fique negativado ou que sua pontuação no score diminua, basta dedicar um pouco do seu tempo para seguir algumas dicas de controle financeiro no seu dia a dia. Atitudes simples podem fazer a diferença no seu bolso. Entenda:

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Dica 1: conheça seu perfil de consumo

Comece colocando na ponta do lápis todos os seus ganhos fixos no mês, aquele valor que entra e que você pode contar com ele para se manter. Depois, trace o seu perfil de consumo, separando todas as despesas fixas (contas domésticas, mensalidade de cursos, streaming) e os gastos variáveis (cartão de crédito, comida, lazer).

Ao anotar o máximo de informações possíveis, você será capaz de se conhecer melhor e separar o que realmente importa, dos hábitos que você pode diminuir ou cortar da sua rotina. Avalie com cuidado os produtos e serviços que realmente são imprescindíveis. O que não entrar na lista, considere cortar ou diminuir os valores contratados.

Dica 2: aplique a regra 50-15-35

Essa é um método simples de aplicar em sua rotina e ajuda a manter o controle financeiro. A regra 50-15-35 funciona assim:

  • 50% da sua renda vai para gastos essenciais: moradia, educação, locomoção, alimentação, saúde, entre outras;
  • 15% para prioridade financeiras: pagamento de dívidas, contas em atraso, assim por diante;
  • 35% para seu estilo de vida: hobbies, entretenimento e outras atividades.

Seguir essa regrinha significa manter um equilíbrio sobre seus ganhos, pois você arca com suas obrigações, sem abrir mão do que gosta de fazer.

Dica 3: use aplicativos financeiros

A tecnologia está a seu favor e os aplicativos para dispositivos móveis estão cada vez mais inteligentes. Em um só lugar, é possível gerenciar todas as suas contas bancárias, gastos com cartões de crédito e você pode separar as movimentações por categorias personalizadas.

Alguns recursos permitem ainda o planejamento de metas financeiras para te ajudar a alcançar seus sonhos. Tudo isso, na palma da sua mão. Prático, não é? Você pode conhecer algumas opções de Apps neste artigo e fazer o teste.

Expert em economia

Além dessas dicas, há muitos outros passos que você pode adotar no seu dia a dia e melhorar a sua relação com o dinheiro. Para aprofundar seus conhecimentos sobre controle financeiro, aproveite para seguir a leitura dos conteúdos a seguir:

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe nas suas redes sociais

Jennifer Figueiredo

Graduanda em Jornalismo pela Universidade do Oeste Paulista e Redatora na Foregon, gosta de falar sobre os produtos financeiros que oferecem as melhores vantagens. Nas horas vagas, procura a companhia de amigos para descontrair.

Ver todos os posts

Leia a seguir

  • Dicas financeiras

    PagBank: dúvidas frequentes sobre o Auxílio Emergencial

  • Dicas financeiras

    Pronampe Santander: o que é e como contratar?

  • Dicas financeiras

    Receita Federal alerta sobre golpe aplicado nas redes sociais

  • Dicas financeiras

    BLU365: negocie suas dívidas online

Ver mais conteúdos

Veja o que estão comentando

Principais conteúdos

Principais assuntos

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Dicas financeiras