Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Confira o calendário de pagamento da 4ª parcela do Auxílio Emergencial

Por Janaína TavaresPublicado em

Conforme anunciado pelo governo, o pagamento da 4ª parcela do Auxílio Emergencial começará a ser pago já na próxima segunda-feira (20), para todos os brasileiros inscritos no Bolsa Família. Saiba como vai funcionar o calendário e veja mais detalhes, logo a seguir.

Confira o calendário de pagamento para inscritos no Bolsa Família

Diferentemente dos demais beneficiários do Auxílio Emergencial, que recebem de acordo com a data de nascimento, os inscritos no Bolsa Família seguem o calendário de acordo com o número final do NIS.

O pagamento será feito por meio da poupança Social Digital da Caixa e o mesmo segue a ordem do dígito final do Número de Identificação Social (NIS). Confira o calendário para inscritos no Bolsa Família:

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20
Número final do NIS Data de recebimento
Final 1 20 de julho
Final 2 21 de julho
Final 3 22 de julho
Final 4 23 de julho
Final 5 24 de julho
Final 6 27 de julho
Final 7 28 de julho
Final 8 29 de julho
Final 9 30 de julho
Final 0 31 de julho

Além disso, o saldo também estará disponível para saque em dinheiro nas unidades da Caixa Econômica Federal.

Contudo, isso só se aplica para quem faz parte do Bolsa Família, já que o calendário da 4ª parcela para os beneficiários do CadÚnico e daqueles que se inscreveram pelo aplicativo ainda não foi divulgado.

Vale relembrar ainda que no começo deste mês, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o governo decidiu por prorrogar o benefício de R$ 600 para mais duas parcelas:

  • Julho: R$ 500 no início do mês e R$ 100 no fim do mês;
  • Agosto: R$ 300 no início do mês e R$ 300 no fim do mês.

O que é o Auxílio Emergencial?

É um benefício criado pelo governo com o intuito de ajudar financeiramente as pessoas durante o enfrentamento ao novo coronavírus. Dito isso, quem quiser receber o auxílio precisa se encaixar nos seguintes requisitos:

  • Todo cidadão brasileiro maior de 18 anos;
  • Microempreendedor individual (MEI);
  • Contribuinte individual da Previdência Social;
  • Trabalhador informal, de qualquer natureza;
  • A renda familiar mensal por pessoa não pode ultrapassar meio salário mínimo (R$ 522,50);
  • A renda familiar total precisa ser de até trÊs salários mínimos (R$ 3.135);
  • Você não pode ter recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;
  • Você não pode estar recebendo benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou qualquer programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família.

Já para fazer o pedido do benefício, basta acessar:

Você vai gostar de ler

Veja outros conteúdos que preparamos para complementar sua leitura:

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você. Qualquer pergunta ou sugestão, envie aqui para que possamos responder. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Janaína Tavares

Jornalista e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, a Janaína (ou Jana). Como redatora, ama os conteúdos sobre dicas financeiras. Preza pela checagem de todas as informações e o conteúdo perfeito para ela, é aquele que ajuda o leitor a resolver um problema, ensinando e orientando o leitor a tomar a melhor decisão.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Liberado novo saque da 4ª parcela do Auxílio Emergencial: veja como sacar

SP Acolhe: saiba tudo sobre o auxílio de R$ 300 e veja como se inscrever

Governo de SP inicia pagamentos do ‘Vale Gás’ e ‘SP Acolhe’. Veja como sacar

Prorrogação do Auxílio Emergencial 2021: o que mudará?

Pagamento da 4ª parcela do Auxílio Emergencial é antecipado: veja as datas

Confirmado: governo anuncia prorrogação do Auxílio Emergencial até outubro de 2021

Terapia popular: opções gratuitas que promovem saúde mental e financeira

Governo de SP pagará auxílio de R$ 300 a parentes de vítimas do Covid-19