Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Conheça 3 formas para gerar renda imobiliária

Por Sabrina VansellaPublicado em

Muitas pessoas defendem a compra de imóveis imobilizados como forma de investimento, pois no Brasil há um histórico de aumento da inflação, o que é atrativo por entregar bons rendimentos. Mas, você sabia que existem outras formas de gerar renda imobiliária? Continue a leitura e conheça.

O que você procura?

Renda imobiliária: o que é? 

Basicamente, a renda imobiliária é todo o ganho através de propriedades imobiliárias disponíveis no mercado. O rendimento pode acontecer através da valorização dos imóveis ou pelo fluxo de caixa concedido através do uso dessas propriedades.

Ou seja, imóveis que são colocados para alugar e geram fluxos de renda podem ser mais atrativos do que aguardar os rendimentos provenientes da inflação para efetuar a venda.

Principais gastos como proprietário de imóvel

Todos os investimentos estão sujeitos a riscos e não seria diferente no caso dos imóveis. Além de você depender de uma segunda pessoa para comprar ou alugar o seu imóvel, existem outros custos, como:

  • Pagamentos de Imposto de Transmissão de Bens Imóveis;
  • Gastos com escritura de imóveis em cartórios;
  • Gastos com registro de imóveis em cartório imobiliário;
  • Imposto de Renda sobre o recebimento dos aluguéis.

Por isso, é muito importante estar atento a esses custos,  porque eles podem ser elevados. Para driblar esse problema, existe uma alternativa que consegue te entregar rendimentos com menos gastos, conhecido por Fundos Imobiliários.

Tipos de Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs)

Atualmente existem diversas formas de investir em fundos de investimentos imobiliários. Afinal, não é preciso comprar um imóvel para fazer investimentos nesse mercado. No caso do FII, o dinheiro é convertido em cotas.

Em resumo, cada investidor tem uma parcela em empreendimentos físicos e o lucro vem desses ativos ou da valorização das cotas. Veja algumas opções de imóveis que podem ser investidos dessa forma:

  • Shoppings;
  • Escolas e faculdades;
  • Hospitais;
  • Cemitérios;
  • Residências familiares;
  • Hotéis e resorts;
  • Galpões logísticos, entre outros.

Principais formas de obter renda imobiliária 

Agora que você conheceu as principais opções, chegou o momento de entender como obter renda imobiliária:

Aluguel de imóveis próprios

Assim como foi citado anteriormente, a principal forma de obter rendimentos de propriedades é por meio do rendimento de aluguel de imóveis próprios. Nesse caso, você deverá adquirir um imóvel e disponibilizá-lo no mercado para aluguel.

Apesar de ser o mais reconhecido, essa não é a forma mais simples de conseguir rendimentos. Pois existem alguns gastos que são considerados elevados, como:

  • Alto investimento inicial para compra do imóvel;
  • Custos em transferências e registros;
  • Riscos de inadimplência do inquilino;
  • Alíquotas altas no Imposto de Renda;
  • Demanda tempo e envolvimento para administrar a propriedade.

Compra e venda de imóveis

A compra e venda de imóveis é uma forma de gerar lucro diferente do aluguel, afinal, o investidor deve esperar a valorização da propriedade ao invés de garantir rendimentos periódicos.

Caso prefira fazer esse tipo de renda imobiliária, é indicado que você tenha uma atenção maior com as despesas. Após contabilizar todas elas, é válido lembrar que o valor da venda deverá incluir os gastos para que aconteça um lucro.

Geralmente, esse tipo de rendimento imobiliário demanda tempo e pesquisa que nem todos investidores possuem.

Rendimentos de Fundos Imobiliários

Os Fundos Imobiliários estão sendo cada vez mais procurados e são uma das melhores formas de lidar com imóveis. Por outro lado, é preciso ter conhecimento e tempo para fazer investimentos através da Bolsa de Valores.

Nessa opção, o investidor deve adquirir cotas para receber os rendimentos que são distribuídos pelos Fundos Imobiliários mensalmente. Existem duas formas vertentes desse investimento:

  • Fundos de papel: investimento que compra fundos que investem majoritariamente em recebíveis imobiliários e títulos de Renda Fixa em crédito imobiliários;
  • Fundos de tijolo: investimentos em imóveis já construídos e funcionais.

Descomplicamos?

Esperamos que você tenha gostado de conhecer diferentes formas de gerar renda com imóveis. Se restou alguma dúvida, faça um comentário que nós descomplicamos para você. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

O que é Concordata? Descubra de forma descomplicada!

Estagflação: entenda o que é e quais os seus impactos

FGTS e seguro desemprego são a mesma coisa?

FGTS e seguro desemprego são a mesma coisa?

Bitcoin: Descubra aqui quais são suas vantagens e suas limitações

Dividendos: o que é e como funciona o investimento em renda passiva?

5 dicas para viver com um salário mínimo

Cheque: entenda o que é e conheça suas variações