Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Conheça 4 mitos e tire suas dúvidas sobre o Open Finance

Por Sabrina VansellaPublicado em

São tantas transformações no mercado financeiro que pode ficar difícil acompanhá-las, e para muitos isso também acontece no conceito do Open Finance que chegou para transformar o mercado financeiro. Basicamente, daqui por diante o sistema financeiro estará aberto e trará benefícios aos usuários e para as instituições financeiras. Por ser algo novo, é normal estar rodeado de mitos sobre o Open Finance.

Para desmistificá-los, escrevemos esse artigo completo. Continue a leitura e tire todas as suas dúvidas!

Open Finance: o que é?

Antes de te explicar sobre os mitos, é importante que você saiba o significado do Open Finance. Basicamente, o Banco Central começou a trabalhar no Open Banking e no Open Finance para que eles sirvam como uma base regulatória ao sistema financeiro aberto, incluindo serviços bancários, corretoras de valores, casas de câmbio, fundos de previdência, seguros e outros. 

O Open Banking incluiu como fase final de todo o processo o Open Finance, que tem como objetivo compartilhar os dados dos usuários entre instituições financeiras após a autorização dos clientes.

Com esse compartilhamento de dados, os usuários passarão a usufruir de benefícios, como: transparência e melhores oportunidades de produtos e serviços financeiros. Ou seja, você não vai precisar ser o cliente de determinada instituição financeira para solicitar os produtos e serviços, já que os dados serão compartilhados.

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

Em outras palavras, o Open Finance permite que o usuário compartilhe o seu relacionamento de uma instituição financeira para outra. Mas não se assuste, pois os dados são compartilhados com segurança somente após a sua autorização.

O Open Finance é seguro?

Apesar de ser um projeto novo, já podemos te atualizar que o Open Finance é extremamente seguro. Essa segurança acontece pelo simples fato de que todas as instituições devem cumprir os requisitos básicos para total sigilo e proteção de dados dos clientes. Além disso, todos os processos serão monitorados e controlados pelas instituições financeiras e caso aconteça qualquer problema, serão punidas rigorosamente.

Em meio a tantos vazamentos de dados, é normal que a maioria dos usuários sintam-se inseguros em relação ao compartilhamento. Para que essa segurança seja restabelecida o Open Banking e consequentemente o Open Finance estabeleceram normas rigorosas que seguem algumas diretrizes da Lei de Proteção de Dados (LGPD).

Confira 4 mitos sobre o Open Finance

Alguns mitos podem ser responsáveis pela perda de oportunidades na sua vida financeira. Para esclarecer as principais dúvidas, listamos quatro mitos sobre o Open Finance que ainda são responsáveis pela falta de interesse nessa nova era. Confira:

O Open Finance promove o fim dos bancos

Muitas pessoas acabam confundindo algumas informações e acham que compartilhar os dados entre instituições financeiras é algo prejudicial aos bancos. Na prática, o compartilhamento de dados consegue fortalecer o relacionamento entre instituições e clientes, sendo algo benéfico para os dois. 

A partir da abertura de dados, as instituições financeiras possuem mais informações sobre potenciais clientes e passam a personalizar os produtos e serviços prestados, visto como algo benéfico.

Os bancos poderão fazer transações bancárias por mim

Outro mito muito comentado sobre o Open Finance diz respeito a liberação das instituições financeiras fazerem ou contratarem serviços pelos clientes com os dados compartilhados. Mas saiba que nenhum dado será compartilhado para finalizar transações ou contratações em nome dos clientes. 

Apenas alguns dados são compartilhados entre o Open Finance, e essa lista não inclui senhas, por exemplo. Mesmo que o cliente tenha compartilhado os seus dados para ofertas de crédito, ele deverá passar por todas as etapas de contratação no momento que receber a oferta que mais o agrada.

Os bancos poderão usar meus dados sem eu saber

Esse mito pode ser desmistificado pelo simples fato de que apenas você pode dar consentimento para o compartilhamento de seus dados. Além disso, por regulamentação, todas as instituições financeiras participantes devem informar os clientes para qual finalidade os dados serão utilizados e aguardar a resposta final do cliente, se quer ou não compartilhar dados adicionais.

Outro ponto importante é o período estabelecido para o compartilhamento de dados, que possui prazo máximo de 12 meses, fica a critério do cliente cancelar o compartilhamento no momento que desejar.

Serei cobrado por usar o Open Finance

A regulamentação atual do Open Finance afirma que nenhum cliente poderá ser cobrado pelo compartilhamento de dados. Além disso, não poderão ser repassados qualquer tipo de custo de compartilhamento para outros bancos e instituições. Dessa forma, caso aconteça qualquer cobrança ao cliente, a instituição financeira estará descumprindo a regulamentação feita pelo Banco Central do Brasil e poderá sofrer penalizações.

Oportunidades que o Open Finance promove

Mesmo com tantos mitos ao redor do Open Finance, algo que também aconteceu com a função Pix, é importante entender que esse recurso permite que o mercado financeiro se torne ainda mais democrático e simples. Como o assunto ainda está em discussão, podemos aguardar muitas novidades para os usuários.

Com a abertura do sistema financeiro, os clientes de instituições financeiras vão receber ofertas e indicações de produtos e serviços financeiros de todo o mercado. A partir disso, cabe a ele escolher a opção mais vantajosa para o seu bolso.

Além da transparência com os usuários, o Open Finance promove evoluções para empresas como fintechs, que terão uma troca aberta dos dados financeiros, podendo fornecer uma melhor experiência para cada cliente em potencial.

Dica Foregon

A Foregon é um marketplace de produtos e serviços financeiros gratuito que te mostra diversas informações de forma totalmente transparente. Antes mesmo do Open Finance, já te apresentamos diversas opções de produtos e serviços bancários gratuitamente e a sua pontuação de score de crédito de acordo com o birô Boa Vista. 

Recentemente, lançamos a nova função do CPF Protegido que te permite verificar quem consultou os seus dados. Dessa maneira, você evita golpes e consegue ter plena consciência de quem está acessando o seu nome. Para consultar, clique em "Consultar CPF Protegido Grátis":

Consulte seu CPF grátis e fique protegido!

Mais de 300 opções entre cartões de crédito, contas e empréstimos.

Consultar CPF Protegido grátis
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Esperamos que você tenha gostado deste artigo. Se sim, não esqueça de clicar em curtir. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Conheça 5 aplicativos que enviam dinheiro para o exterior

Quais mudanças o Open Banking traz para a nossa vida financeira?

BRL: entenda o que essa sigla significa na sua fatura do cartão

Corte 17 despesas mensais que podem se transformar em renda extra

Aplicativos para aumentar score de crédito: verdade ou mito?

Tag Itaú de passe livre em pedágios e estacionamentos: conheça e veja como solicitar

Pagar passagem de ônibus com cartão de débito ou crédito: veja como

Prêmio de 1,5 milhão do BBB: saiba quanto rende na poupança e em outros investimentos