Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Conheça a fintech Ebury: nova aquisição do banco Santander

Por Janaína TavaresPublicado em

No dia 29 de abril deste ano, o Santander anunciou a compra de 50,1% das ações da fintech Ebury. O intuito dessa aquisição faz parte da estratégia digital da instituição financeira de oferecer às pequenas e médias empresas (PMEs) ferramentas para a internacionalização de suas operações.

Vale ressaltar que a transação já tinha sido anunciada desde novembro de 2019, contudo, ela só foi concluída agora depois das autorizações das autoridades regulatórias.

Quem é a fintech Ebury?

A Ebury está localizada no Reino Unido, porém ela opera em 17 países e seus serviços são disponibilizados para cerca de 43 mil clientes ao redor do mundo. Além disso, ela oferece uma plataforma digital internacional de pagamentos, câmbio e gestão de fluxo de caixa para pequenas e médias empresas.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Com a compra de parte das ações feitas pelo Santander, a fintech espera ampliar seus negócios para outras regiões como, por exemplo, América Latina e a Ásia.

Apesar da empresa faturar anualmente 200 milhões de dólares e de suas receitas crescerem uma média de 50% ao ano desde 2017, o banco investiu por volta de 400 milhões de euros na operação. Deste valor, cerca de 80 milhões foram utilizados para reforçar a estrutura da fintech e apoiar sua expansão internacional. 

O que essa aquisição vai permitir?

A compra da Ebury pelo Santander vai permitir que o banco possa expandir sua divisão de Global Trade Services. Essa divisão concentra seus esforços em dar suporte para pequenas e médias empresas a acessar mercados internacionais com o uso de serviços de trade finance, pagamentos a fornecedores, pagamentos em geral e câmbio. 

Portanto, ao expandir a plataforma digital, o Santander pretende tornar a Ebury uma líder em negócios internacionais para PMEs na Europa e América Latina, além de iniciar operações em outros 20 novos mercados.  

Vale destacar que o banco trabalha com quatro milhões de pequenas e médias empresas no mundo. Desse número, 200 mil têm operações internacionais que poderiam se juntar à base de clientes da Ebury.

Início das operações no Brasil

De acordo com o banco, será necessário enviar um pedido ao Banco Central do Brasil para solicitar a autorização para o início das operações da Ebury no país.

Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Janaína Tavares

Jornalista e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, a Janaína (ou Jana). Como redatora, ama os conteúdos sobre dicas financeiras. Preza pela checagem de todas as informações e o conteúdo perfeito para ela, é aquele que ajuda o leitor a resolver um problema, ensinando e orientando o leitor a tomar a melhor decisão.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

PicPay: como fazer cobranças pelo aplicativo?

Caixa abre 10 mil vagas de emprego para concursados, estagiários e aprendizes

Open Banking ou Open Finance: o que você precisa saber sobre esses sistemas

Não consegue guardar dinheiro? Conheça a “poupança por assinatura”

Golpe da revisão do INSS: veja como se proteger

Quer mudar de carreira? Confira essas dicas para trocar de profissão

Next: veja como contribuir com causas sociais ao pagar com seu cartão

Pinterest como ferramenta de negócios: guia completo