Foregon.comConteúdos
    1. Dicas financeiras

    Conquistando sua independência financeira em 7 passos

    Por Leonardo JacominiPublicado em
    Compartilhe

    No mês em que comemoramos a independência do Brasil, trazemos alguns passos para você também ter a sua independência financeira. Com determinação e disciplina, você vai ver que é possível viver melhor com o seu dinheiro e rendimentos.

    Esse plano, que deve ser trabalhado a longo prazo pode servir mesmo para você que anda com as contas no vermelho. Nosso intuito é que você se organize e com o tempo tenha condições de viver tranquilamente até com imprevistos.

    Olha, e não precisa ser rico para conquistar a sua independência financeira. Você só precisa de controle, metas e disciplina. Então já comece a pensar em objetivos e se você tem um dinheiro aplicado na poupança, vamos mostrar outros investimentos que rendem mais.

    Imperdível
    Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade3.521 pessoas já pediram
    Ver cartão
    Encerra em 16:20
    independência financeira

    O que é a independência financeira?

    Ela pode ter diferentes interpretações. Uma das mais comuns, é pensar que, independência financeira é viver de seus rendimentos sem ter que trabalhar daqui alguns anos. Ou seja, o dinheiro guardado te sustenta por alguns meses ou um ano.

    Outra compreensão é poder viver tranquilamente em casos imprevistos. Nesse caso, há uma boa reserva de dinheiro e não é necessário um crédito adicional, como empréstimos ou financiamentos.

    Em qualquer cenário, o importante é ter planejamento financeiro e escolhas inteligentes. Só assim você consegue colher os frutos do seu investimento e conquistar a independência financeira.

    Como ter independência financeira em 7 passos

    Primeiro, organize-se

    Essa é a hora de conhecer como anda a sua vida financeira. Se você ainda não usa uma planilha (baixe aqui a sua), então agora é a vez de anotar tudo, como suas rendas e despesas.

    Não considere o seu salário bruto, por exemplo. Informe seus rendimentos mensais com os descontos de juros, INSS, entre outros.

    Só assim você tem uma ideia real de suas finanças. A partir daí você sabe se precisa cortar gastos, se sobra dinheiro ou mesmo se necessita de uma renda extra.

    Regra do 50-15-35

    Se você acompanha o blog da Foregon, pode ser que já conheça esse plano. A Regra do 50-15-35 é importante para você entender para onde o seu dinheiro vai, e assim, conseguir controlar os gastos desnecessários.

    Com essa regra, você consegue colocar o seu dinheiro no lugar e com o tempo não passar mais sufoco, já que tudo estará sob seu controle. Veja como funciona:

    • 50% de sua renda deve ir para os gastos essenciais

    A metade se deus ganhos devem ser destinados para seus principais gastos, aqueles que não podem ser cortados do orçamento. Assim como, moradia, educação, transporte, alimentação, saúde, enfim, tudo aquilo necessário para viver bem no dia a dia.

    • Prioridade financeira: 15%

    Esse percentual de sua renda líquida deve ser separado para os gastos com dívidas. Se suas dívidas somarem mais do que 15%, você pode aumentar o valor até pagá-las e voltar ao plano futuramente.

    Se no momento você não tem dívidas, pode aplicar o valor e seu dinheiro render ou mesmo criar um fundo de emergência, que pode ser usado por exemplo com o conserto do carro, uma conta inesperada, etc.

    • Separe 35% de sua renda para o estilo de vida

    Esses gastos compreendem: hobbies, lazer, diversão, restaurantes, academia, salão de beleza, etc. Ou seja, 35% do que você tem pode ser destinado ao que você gosta de fazer e a suas atividades.

    Esses gastos devem vir por último e, se necessário, pode ser usado para somar a prioridade financeira em casos de dívidas.

    Crie metas

    Para chegar ao seu objetivo, você precisa de metas. Elas servem para você criar um caminho e saber se está no ritmo certo ou precisa fazer alguns alinhamentos.

    O importante nesse momento é criar metas reais e objetivas. Não crie uma meta de ser rico, mas de reservar um percentual de sua renda por mês, por exemplo. As metas reais é pensar em planos que você pode alcançar, que você pode cumprir.

    Se você ganha, por exemplo, R$ 1.500, pode colocar como meta separar R$ 50 por mês. Ou ainda ter a meta de seguir o plano do passo anterior da regra 50-15-35.

    Se for necessário, não excite de mudar suas metas. Elas funcionam como uma estrada nas viagens de férias. Se você se perdeu ou está faltando combustível (as metas não estão sendo alcançadas), trace um novo caminho, se realinhe. O importante é seguir um plano até chegar ao seu objetivo.

    Disciplina

    Essa é uma das palavras-chave para conseguir chegar ao seu objetivo de conquistar a independência financeira. Até agora você se organizou, planejou e criou metas.

    Para que você tenha sucesso, é necessário ser persistente e seguir o seu planejamento. A disciplina é fundamental no começo, para que daqui algum tempo, você tenha a certeza de que valeu a pena.

    Por isso, se esforce um pouco mais, amarre as contas que no final será recompensador, quando ver que está mais próximo de sua independência financeira.

    Cortar o desnecessário

    Esse é um momento oportuno para você praticar o consumo consciente. Fazendo uma lista de gastos mensais, você sabe o que pode cortar para não repetir no próximo mês.

    Também é interessante sempre fazer compras com uma lista, porque ao invés de comprar por impulso, você leva somente o que é necessário e estava previsto.

    Aproveite para economizar esse dinheiro que você ia gastar com o “desnecessário” e se sobrar uma grana no final do mês, você pode aproveitar para se divertir ou juntar com o dinheiro que irá para o investimento.

    Invista o seu dinheiro

    Um dos meios que não podem ser deixados para trás para conseguir a independência financeira é investir o seu dinheiro. Esqueça a poupança, há outros meios que rendem mais.

    Escolha por um plano a longo prazo, onde seu dinheiro cresça bem com os juros. Tesouro Direto e previdência privada são alguns dos planos que você pode investir.

    Se a longo prazo você consegue se organizar financeiramente e acaba juntando um bom valor e investe, ele pode ser uma fonte da sua independência financeira.

    É similar a um seguro, onde uma administradora gere o dinheiro aplicado. O segurado tem direito ao valor aplicado somado a correções, que dependem do contrato.

    É um Programa do Tesouro Nacional desenvolvido em parceria com a BM&F Bovespa para venda de títulos públicos federais para pessoas físicas, por meio da internet.

    Quer dizer que, você empresta dinheiro ao governo Brasileiro comprando títulos públicos. Esse dinheiro é investido em saúde, educação e outras atividades do estado. Enquanto isso, o seu dinheiro rende, ou seja, ele volta para você com juros, maiores do que a poupança.

    Ganhe dinheiro extra

    Para começar a sair da dívida, se você as tiver ou para aumentar a sua renda, dinheiro extra é muito bem-vindo. Saia do conforto e comodismo e comece um novo negócio.

    Se você já trabalha, pode buscar no seu tempo livre especializações em cursos e capacitações para melhorar sua posição na profissão. Investir em você mesmo pode ser um começo para uma promoção e consequentemente, um aumento de salário.

    Se você pode complementar sua renda com uma atividade paralela, separei algumas dicas para você. Assim você junta dinheiro para poder investir e conseguir a sua independência financeira.

    Veja o que você pode fazer:

    • Venda o que você sabe fazer de melhor: negócio de marmitas, revenda de peças de vestuário, comprar na internet e vender;
    • Aos finais de semana: se a semana você não consegue se dedicar a um novo negócio, procure fazer isso aos finais de semana. Você pode fazer marmitas como comidas especiais, já que ninguém quer ir para o fogão no final de semana.
    • Ganhe com a internet: Existem plataformas que você pode oferecer seus serviços para as pessoas contratarem. São trabalhos como encanador, pedreiro, designer, desenvolvedor, venda de milhas, etc. Veja aqui.
    • Crie sua loja virtual: vender coisas diferentes e que só são encontradas fora do país podem ser um diferencial para você. Comece a propaganda em suas redes sociais e com seus vizinhos. Que tal ter uma loja especializadas em produtos para sua região? Como vender bolos, doces, tortas, etc.
    • Aposte em apps: aplicativos de comida como iFood ou de viagens como Uber, podem complementar sua renda.
    • Alugue: se você tem equipamentos como uma câmera fotográfica ou investir em um pula-pula e data show, podem ser uma fonte de renda. Você pode alugá-los para determinados eventos.

    Todo dinheiro que entrar em sua renda, você pode imediatamente investir e com isso aumentar suas chances de chegar a independência financeira o quanto antes. Tudo ajuda!

    Conquiste sua “independência bancária” – bônus

    Que tal aproveitar o mês da independência do Brasil para ser financeiramente sustentável ou mesmo ser independente dos bancos? Nós sabemos que eles cobram cada vez mais juros e taxas, atrapalhando nosso planejamento e organização.

    A dica bônus é sobre os bancos digitais sem tarifas. São serviços bancários tradicionais só que de uma nova forma: você só paga o que gasta e tem fácil acesso a qualquer momento pelo celular.

    Algumas contas digitais têm rendimento superior a poupança, como a NuConta e o Next. Que tal conhecer melhor esses bancos e colocar fim às taxas abusivas e ter uma “independência bancária”?

    Alguns bancos que recomendamos:

    Aplicativos

    Você controla tudo pelo aplicativo do banco, sem ter que sair de casa, enfrentar filas enormes ou ter que ficar preso ao horário de atendimento. Todos os serviços que você tem em um banco tradicional, também está no seu celular.

    Você pode a qualquer momento fazer:

    • Transferências
    • Receber dinheiro
    • Pagar contas
    • Colocar o dinheiro para render
    • Recarregar seu celular
    • Empréstimos e investimentos

    Conclusão

    A independência financeira é o sonho de muitas pessoas. Viver só dos rendimentos ou ter dinheiro reserva para qualquer eventualidade pode ser uma realidade para você.

    Que tal começar a seguir os passos e daqui um tempo comemorar seu resultado? Com foco e disciplina você chega lá, e nós ficamos na torcida!

    Qualquer dúvida que você tiver, mande aqui embaixo nos comentários! Fique à vontade para navegar no blog, tem muito conteúdo especial para você. Até breve!

    Gostou? Deixe seu curtir
    Compartilhe nas suas redes sociais

    Leia a seguir

    • Dicas financeiras

      Limpar seu histórico na Serasa vale a pena?

    • Dicas financeiras

      A Proauto Seguros é confiável?

    • Dicas financeiras

      Shoploop: conheça a nova ferramenta de compras do Google

    • Dicas financeiras

      Sicredi: vantagens do financiamento para Energia Solar

    Ver mais conteúdos

    Veja o que estão comentando