Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Conta de luz alta: 10 dicas para economizar energia elétrica

Por Camila SilveiraPublicado em

De acordo com a decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a bandeira vermelha sofrerá um reajuste de 52% e, como resultado, a cobrança extra passará de R$ 6,24 para R$ 9,49 a cada 100 kWh consumidos.

O motivo desse aumento é o acionamento das termelétricas, que produzem energia mais cara para compensar a baixa nos reservatórios das hidrelétricas. 

O Brasil vive a pior crise hídrica dos últimos 91 anos e isso faz com que as represas das hidrelétricas do Sudeste e Centro-Oeste, que respondem por 70% da capacidade de geração de energia do país, fiquem com menos de um terço da capacidade de armazenamento. 

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Para ajudar você a reduzir o impacto desse aumento, separamos dez dicas de como economizar energia elétrica.

Antes, saiba que os principais vilões da conta de luz são os equipamentos que consomem energia para gerar calor, como o chuveiro elétrico, secadora de roupas, aquecedor e ferro de passar. Os eletrodomésticos tradicionais também aumentam os gastos, principalmente geladeira, micro-ondas, freezer e máquina de lavar roupas.

Conta de luz alta: 10 dicas para economizar energia elétrica

1. Lâmpadas

Quando falamos de iluminação artificial, o ideal é sempre optar pelas lâmpadas de led ou fluorescentes. Além delas terem uma iluminação muito mais eficaz, esses modelos geram um gasto menor quando comparados com as lâmpadas incandescentes.

É importante, também, não deixar as luzes acesas sem necessidade. Você sabia que esse é um dos principais hábitos de consumo que as pessoas possuem e que causam um grande aumento na conta? Pois bem, sempre apague as luzes quando sair de algum cômodo!

2. Geladeira

Para gastar menos energia com a geladeira, deixe-a na posição inverno e ajuste o termostato para evitar o desperdício de consumo. 

Jamais forre as prateleiras com plásticos ou panos e nunca use a parte traseira da geladeira para secar roupas ou tênis. Isso faz com que haja um esforço dobrado do equipamento e, como resultado, a conta de luz aumenta.

Além disso, verifique se as borrachas de vedação da porta estão em um bom estado de conservação. Por fim, não coloque o fogão e a geladeira próximos, pois isso pode interferir no funcionamento ideal do outro e aumentar o consumo de energia.

3. Máquina de lavar roupas

Você sabia que o recomendado é separar o dia para lavar roupa e utilizar o máximo de roupas indicado pelo fabricante de uma vez só? As pessoas que lavam roupas em pequenas parcelas e várias vezes por semana, com certeza, têm um gasto de energia muito maior.

Outra dica é limpar periodicamente o filtro da máquina e aproveitar os dias ensolarados para secar as roupas naturalmente. Para quem não sabe, as secadoras podem aumentar, e muito, o consumo de energia.

4. Televisão

Procure deixar a televisão ligada somente quando alguém estiver assistindo. O aparelho mais indicado, para isso, é aquele que possui um timer, que programa o desligamento.

Outra dica é jamais deixar os seus aparelhos de TV em stand-by, ou seja, prefira desligá-los completamente ou retirá-los da tomada quando não estiverem em uso. Dependendo do aparelho e do seu tempo de fabricação, essa função de stand-by pode ser responsável por até 18 W/H de potência.

5. Ferro de passar roupa

Assim como na sugestão da máquina de lavar, separe um dia para passar todas as roupas de uma só vez. Ligar o ferro de passar várias vezes na semana também pode aumentar muito o consumo elétrico.

Caso seja necessário interromper o trabalho, mesmo que por pouco tempo, também prefira desligá-lo completamente.

Por fim, uma dica muito interessante é: aproveite a temperatura elevada do ferro após desligá-lo para passar as roupas mais leves, como, por exemplo, as partes de baixo.

6. Chuveiro elétrico

Embora esse seja o grande vilão da economia de energia, as dicas são bem simples e práticas.

Tome banhos rápidos e eficientes, não ultrapassando 15 minutos por dia e verifique se a instalação do seu chuveiro está correta. Além dessa ação prevenir acidentes, ela pode diminuir absurdamente o gasto de energia.

Além disso, sempre que possível, tome banhos com o chuveiro na posição verão ou até mesmo completamente desligado.

Por fim, evite reaproveitar uma resistência queimada, porque ela pode aumentar muito o consumo de energia e, pior: colocar em risco a segurança de quem usa esse equipamento.

7. Ar condicionado

Durante o seu funcionamento, procure manter todas as portas e janelas fechadas para evitar a troca de temperatura.

Fora isso, mantenha fechado o máximo possível de cortinas para evitar o calor do sol do ambiente.

Nunca obstrua a saída de ar do aparelho e proteja a sua parte externa da incidência do sol. Por fim, observe as grades de ventilação, pois elas nunca devem estar bloqueadas.

8. Computador

Quando falamos sobre o computador, o ideal é sempre usar os recursos de economia de energia do aparelho. Assim, ele sempre ficará em estado de espera quando não estiver em uso imediato.

Fora isso, é fundamental não deixar monitores, impressoras, caixas de som, estabilizadores e outros equipamentos ligados ou em stand-by sem necessidade.

9. Celular

No momento de carregar o seu celular, não deixe o aparelho na tomada a noite inteira. É importante retirá-lo assim que ele atingir o carregamento total.

Além disso, saiba que utilizar o dispositivo enquanto ele carrega faz com que o processo de recarga da bateria seja mais demorado, o que pode aumentar bastante o consumo de energia.

10. Etiqueta de consumo de energia

Por último, saiba quais produtos são melhores para comprar e gastar menos na conta de luz!

Uma ajuda prática no momento de escolher um eletrodoméstico ou outro equipamento que gaste energia é o selo de consumo Procel.

Basicamente, ele é responsável por medir a eficiência do aparelho, tendo uma classificação de A à G, sendo que o selo A representa os aparelhos mais econômicos e o G, os mais gastadores.

Para localizar a etiqueta é fácil. Ela deve estar fixada em um dos lados do equipamento. Procure na internet fotos do produto ou nas "informações" do selo Procel.

Por fim, para ter certeza que você está fazendo uma boa compra, verifique no selo:

  • A voltagem do produto: 110v ou 220v;
  • A categoria de eficiência: de A à G;
  • O consumo de energia KWh/mês: essa indicação é de quanto o produto deve gastar mensalmente por mês.

Gostou das nossas dicas?

Esperamos ter ajudado você com esse conteúdo. Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe o seu comentário para nós. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Pensa em fazer intercâmbio? Confira 5 dicas para guardar dinheiro

Parceria entre next e Veloe oferece 24 mensalidades gratuitas

Controle financeiro: confira 6 estratégias para e-commerce!

7 aplicativos que vão te ajudar a economizar muito

Pix: saiba o que você já pode pagar utilizando esse sistema

Viagem dos sonhos: como se organizar e juntar dinheiro?

Instagram como ferramenta de negócios: guia completo

Como recarregar Bilhete Único pelo celular?