Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Copom eleva Taxa Selic a 3,50% ao ano: veja as consequências para economia

Por Thais SouzaPublicado em

No último dia 5 de maio, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) elevou novamente a taxa básica de juros da economia Brasileira, a Selic. A estimativa dos economistas do mercado financeiro é que ela continue subindo e, até o final de 2021 chegue a 5% ao ano.

Copom eleva Taxa Selic para 3,50% ao ano 

O Banco Central decidiu subir a Taxa Selic de 2,75% para 3,50% ao ano. A decisão do Copom já era esperada pelos economistas do mercado financeiro e a previsão é que suba ainda mais até o final desde ano.

O motivo da alta na taxa básica de juros da economia brasileira é tentar controlar a inflação no país, que já avançou 6,10% em 12 meses. Esse foi o segundo aumento consecutivo da taxa.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Além de elevar a Selic, o Banco Central também deixou em aberto a possibilidade de um aumento da mesma magnitude na próxima reunião, de 0,75%. As reuniões do Copom acontecem a cada 45 dias e se o comitê decidir aumentar a Selic novamente em junho, os juros saltarão para 4,25% ao ano.

Consequências da Taxa Selic a 3,50% ao ano

As consequências do aumento da Taxa Selic para a economia brasileira são muitas, algumas boas e a maioria ruins. Confira abaixo:

  • Diminui o poder de compra da população: uma Taxa mais alta faz com que a população consuma menos, impactando diretamente o emprego e a renda; 
  • Impede que a inflação suba mais ainda: aumentar a Selic causa uma desaceleração da economia, impedindo que a inflação fique muito alta;
  • Reflexos nos juros cobrados pelos bancos: os bancos cobram juros mais altos para a contratação de serviços financeiros, como empréstimos e financiamentos; 
  • Remuneração de investimentos aumenta: os títulos públicos indexados à Taxa Selic passam a oferecer uma remuneração maior. Ou seja, investimentos como: Tesouro Direto, CDBs e outras aplicações em Renda Fixa atreladas à Selic ou ao CDI passam a pagar mais do que antes.

Leia também

No blog da Foregon você fica por dentro de todas as notícias relacionadas ao mercado financeiro. Aproveite e leia também:

Até a próxima! 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Marketing digital: House Academy lança curso gratuito

Aneel suspende corte de luz de famílias de baixa renda até setembro; entenda

Zoom: compre produtos na plataforma e ganhe até 7% de cashback

Banco digital: Volkswagen conta com nova modalidade voltada a caminhoneiros

Banco Central pretende lançar sistema que facilita devolução de dinheiro

INSS: prova de vida volta a ser obrigatória; confira os prazos

Confira 21 opções de sites de emprego para quem está em busca de uma vaga

Crédito: Serasa muda cálculo do score; confira como fica