Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos

Coronavírus: governo de SP anuncia reabertura gradual da economia

Por Camila SilveiraPublicado em

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira (22) a reabertura gradual da economia, que atualmente está restringida devido à pandemia do coronavírus. A medida está prevista para começar a partir do dia 11 de maio e será realizada em etapas, com autorizações específicas para cada região do estado, de acordo com o avanço da doença.

O governo não informou detalhes sobre a reabertura, como por exemplo, a volta do funcionamento de escolas e comércios. Essas informações estão previstas para serem divulgadas apenas no dia 8 de maio. 

O estado de SP não vai ficar em quarentena?

De acordo com João Doria, em entrevista para o site Exame Abril, o governo não está dizendo que o estado deixará de ter quarentena depois do dia 10 de maio. A medida apenas vai estabelecer áreas e setores que poderão ser estendidos ou não durante a crise do coronavírus.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Os critérios que serão usados para o retorno de determinadas atividades consideram a preparação do sistema de saúde, da sociedade e dos setores econômicos. Além disso, o uso de máscara pela população será obrigatório.

Critérios para a reabertura gradual da economia

De início, será preciso segmentar todos os municípios de acordo com a situação da pandemia do coronavírus e conforme a capacidade do sistema de saúde – quantidade de leitos de UTI disponíveis e testes para assintomáticos e suspeitos. Também serão preparados protocolos de saúde e higiene para cada setor de trabalho que poderá retomar as atividades.

O plano para conter os efeitos negativos da economia será conduzido para evitar a reabertura desenfreada do comércio e o aumento de número de casos e mortes em decorrência do novo coronavírus. Porém, o prejuízo econômico pode ser muito maior se a retomada dos estabelecimentos levar a uma quarentena mais rígida nos próximos meses.

Estabelecimentos em funcionamento

Há alguns estabelecimentos em funcionamento, dentro das regras sanitárias, como: açougues, empresas de segurança pública e privada, captação de distribuição de água, captação e tratamento de esgoto e lixo, clínicas veterinárias, meios de comunicação, postos de combustíveis, bancos, serviços médicos e odontológicos, lotéricas, supermercados, entre outros.

O governador do estado solicita aos prefeitos das cidades para que não realizem nenhuma mudança de isolamento social antes da data estabelecida para a reabertura de determinados estabelecimentos, no dia 11 de maio. 

Taxas de isolamento acima de 50% em municípios de SP

  • São Paulo: 57%;
  • São Sebastião: 67%;
  • Cruzeiro: 64%;
  • Lorena: 63%;
  • Caraguatatuba: 61%;
  • Ribeirão Pires: 61%;
  • Itanhaém: 58%;
  • São Vicente: 58%;
  • Mariporã: 58%;
  • Caçapava: 58%;
  • Cajamar: 58%;
  • Caieiras: 58%;
  • Bebedouro: 58%;
  • Pindamonhangaba: 58%;
  • Ibiúna: 57%;
  • Itapecerica da Serra: 56%;
  • Votuporanga: 56%;
  • Piraçununga: 56%;
  • Guaratinguetá: 56%.

Acesse outros conteúdos da Foregon

Esperamos ter esclarecido todas as suas dúvidas. Para tornar esse momento mais tranquilo, separamos demais conteúdos para você aproveitar:

Até a próxima! 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Trabalhador que recusar tomar vacina pode ser demitido por justa causa

PF deflagra operações contra fraudes no Auxílio Emergencial

Fase emergencial da quarentena no estado de SP: o que muda?

3 coisas que as empresas estão fazendo para superar a crise do Covid-19

5 princípios que devemos aprender em momentos de crise

O Auxílio Emergencial vai voltar em 2021?

Conheça o ‘Auxílio Emergencial’ para moradores da cidade de Belém

O que é necessário para receber a vacina contra o coronavírus?